Campanha

Maternidade do HGM registra aumento de doações de leite humano

Os números positivos são reflexos das campanhas de divulgação e das ações realizadas pela unidade de saúde, a fim de sensibilizar a população local a respeito da importância da doação.

O Posto de Coleta de Leite Humano (PCLH) localizado no Hospital Geral de Mamanguape está comemorando o aumento da quantidade de doações de leite materno pelo segundo mês consecutivo. O volume, que em abril era de 1.610 ml, passou para 6.280 ml em maio, e 6.700 ml em junho, um aumento de mais de 300% que faz uma grande diferença na vida das crianças que necessitam dessa doação. Os números positivos são reflexos das campanhas de divulgação e das ações realizadas pela unidade de saúde, a fim de sensibilizar a população local a respeito da importância da doação.

Amanda Figueiredo, profissional responsável pelo posto de coleta, destacou que o leite materno é essencial nos primeiros seis meses de vida e quem se torna doadora está contribuindo com a saúde do receptor. “Doar leite materno é assumir um compromisso com a vida, pois está possibilitando que várias crianças tenham acesso ao melhor e mais rico alimento que pode ser ofertado após o nascimento, o que diminui a mortalidade infantil e previne várias doenças”, destacou a supervisora.

As mulheres da região do Vale do Mamanguape que sentem o desejo de contribuir e vivenciar este ato de amor que é a doação de leite materno devem procurar a maternidade do HGM para serem direcionadas ao PCLH. Logo em seguida, a interessada receberá uma consultoria em amamentação e, caso não tenha exames que comprovem a ausência de HIV, Sífilis e Hepatite ela pode fazê-los na própria unidade de saúde e, a partir daí, doar o excedente de leite que, depois de coletado, segue para o Banco de Leite Anita Cabral, onde será tratado e distribuído.

Para atender também às mamães que não podem comparecer ao Hospital Geral de Mamanguape para realizar a entrega das doações, a unidade de saúde desenvolve o projeto ‘Rota Domiciliar’, no qual uma equipe do posto de coleta visita a casa das doadoras para recolher essas doações e tirar dúvidas das mães a respeito do processo de amamentação.

Outra ação relacionada às doações é o recolhimento de frascos de vidro com tampa plástica, como os de café solúvel, pois são recipientes que se adequam ao processo que tem como finalidade o armazenamento do leite doado. Quem desejar fazer essa doação deve se dirigir ao HGM e fazer a entrega na recepção da maternidade. É importante destacar que essa é uma forma das pessoas que não estão amamentando exercerem a solidariedade.

O PCLH integra a maternidade do Hospital Geral de Mamanguape, unidade de saúde referência em partos de baixo risco, e responsável pelo atendimento oferecido às famílias da região do Vale do Mamanguape. Inaugurado em maio de 2015, o PCLH recebe as doações de leite humano, realiza consultorias com foco no incentivo ao aleitamento materno, e promove ações educativas envolvendo as mulheres e famílias da região.

Saiba mais - Um pote de leite materno pode alimentar até 10 recém-nascidos por dia. Além disso, o leite doado aumenta as chances das crianças prematuras se recuperarem rapidamente e as protege de infecções, diarreias e alergias. Ao contrário do que diz alguns mitos, a doação não provoca falta de leite, quando a mulher amamenta ou esvazia as mamas, a produção de leite continua.

Repórter PB

Destaques