Eleições 2018

Alckmin diz que vice deve ser do Nordeste e de outro partido

Fala do pré-candidato foi interpretada como sinal ao DEM, que tem o deputado Mendonça Filho como possível nome para o cargo

O pré-candidato do PSDB à Presidência, Geraldo Alckmin, afirmou neste sábado (23) que é "natural" que o vice em sua chapa seja um político do Nordeste e que seja indicado por outro partido.

A declaração foi interpretada por aliados como um aceno ao DEM, que ainda não definiu como caminhará na eleição deste ano. Um dos cotados para a vaga de vice de Alckmin é o deputado Mendonça Filho (DEM-PE).

"É natural que o vice venha do Nordeste e que não seja do PSDB. Deve ser escolhido pelos nossos partidos aliados", declarou Alckmin em Campina Grande (PB).

O ex-governador ressaltou que o Nordeste é a segunda maior região do país em número de eleitores. Mais de um quarto dos votos são disputados naqueles nove estados.

Alckmin aparece com apenas 2% das intenções de voto no Nordeste, atrás de Jair Bolsonaro (PSL), Ciro Gomes (PDT) e Marina Silva (Rede).

Ao indicar disposição para a escolha de um vice da região, o tucano também tenta fazer frente às negociações do DEM com Ciro, que foi governador do Ceará.

Os democratas estiveram com o pedetista e com Alckmin em Brasília nos últimos dias. Parte dos dirigentes do DEM no Nordeste vê com bons olhos uma aliança com Ciro.

Com informações da Folhapress.

Repórter PB

Comentários

Aviso legal: Todo e qualquer texto publicado na internet através do Repórter PB , não reflete a opinião deste site ou de seus autores e são de inteira responsabilidade dos leitores que publicarem.

Destaques