Após Investigações22

NO SERTÃO - Policial acusado de envolvimento em ação criminosa é preso por força de mandado de prisão

Outros crimes estão sendo investigados pelas Autoridades locais e suas equipes, todas nos âmbito da Delegacia Seccional de Catolé do Rocha.

A Polícia Civil da Paraíba, por meio da 18ª DSPC - Catole do Rocha, aponta envolvimento de Policial Militar na Associação Criminosa, cujas prisões ocorreram há dias atrás, na cidade de Brejo do Cruz, região de Catolé do Rocha. O Militar foi preso ontem, em cumprimento a mandado de prisão preventiva, e encontra- se recolhido no Batalhão de Patos.

Inicialmente, foram presos três homens com armas de fogo e munições, dentre elas, uma pistola Ponto quarenta.Encontram-se presos os pernambucanos PAULO RICARDO DE LIMA SANTOS, GILLIARD DA SILVA ANDRADE e o paraibano ALLISON ANDRADE DA SILVA, conhecido por Pimentinha. Os Dois pernambucanos e o paraibano, tinham vindos do Estado de Mato Grosso do Sul, há alguns dias atrás, para praticarem homicídios, roubo e tráfico de drogas. Foram presos e autuados pelo homicídio de um ex pm em Pombal, roubo a uma joalheria em São Bento, associação criminosa e porte de arma de grosso calibre e numeração raspada. Segundo a Policia Civil, tambem é integrante da quadrilha um POLICIAL MILITAR de iniciais M.V.S., natural de Catolé do Rocha, com 34 anos de idade e que trabalhava na guarda do Presídio desta cidade de Catolé. Suas ligações com os mesmos, se dão por conta da relação estreita com a quadrilha, além de utilizar veículos e armas pertencentes ao bando preso, objetos estes apreendidos pela polícia.

Com relação ao homicídio de Pombal, foi o PM visto na cidade com o citado veículo, a pistola utilizada na vítima foi uma ponto quarenta e há indícios de uma desavença por parte da vítima com o investigado. Diante da gravidade dos fatos, inclusive denúncias e oitivas nos autos, foi solicitado e cumprido o MANDADO DE PRISÃO PREVENTIVA contra o Policial Militar, dentro do Batalhão de Catolé, no momento de sua apresentação, encontrando-se o mesmo recolhido no Batalhão da PM de Patos, mandado este deferido pelo Juízo de Direito de Brejo do Cruz.

Outros crimes estão sendo investigados pelas Autoridades locais e suas equipes, todas nos âmbito da Delegacia Seccional de Catolé do Rocha.

Repórter PB

Destaques