Obra

Frei Martinho é contemplado com R$ 1,2 milhão para construção de creche; Deputado Wilson Filho comemora ação

O programa Primeira Infância irá viabilizar a construção de creches em 104 municípios paraibanos e terá um investimento inicial de R$ 106 milhões.

O município de Frei Martinho foi contemplado no programa Primeira Infância do Governo da Paraíba e terá uma nova creche no valor de R$ 1,2 milhão. O deputado estadual Wilson Filho e o prefeito Tião Pinto participaram da solenidade com a presença do governador João Azevêdo, na manhã desta terça-feira (30), no Teatro Paulo Pontes, em João Pessoa, e comemoraram a ação.


O programa Primeira Infância irá viabilizar a construção de creches em 104 municípios paraibanos e terá um investimento inicial de R$ 106 milhões. O programa consiste na execução de ações integradas da educação, saúde, assistência social, esporte e infraestrutura voltados para crianças de 0 a 6 seis anos.

Segundo o deputado Wilson Filho, o programa Primeira Infância tem um grande alcance social e irá oferecer educação de qualidade para as famílias mais carentes de Frei Martinho. “Mais uma vez o governador João Azevêdo demonstra toda sua sensibilidade com os que mais precisam. O programa irá beneficiar diretamente mais de 7 mil crianças em todo o estado e reforçar os cuidados com o futuro de nossa Paraíba. Minha gratidão ao governador por Frei Martinho ser contemplado”, ressaltou Wilson Filho.

O prefeito de Frei Martinho, Tião Pinto, agradeceu o empenho do governador João Azevêdo e do deputado Wilson Filho em prol do município. “Mais uma grande obra para o município. Com o apoio do deputado Wilson Filho, nossa cidade recebe mais um convênio, desta vez será a construção de uma creche dentro do programa Primeira Infância. Nosso sentimento é de gratidão”, ressaltou o prefeito.

Assistência

O programa Paraíba Primeira Infância atuará em eixos que preveem o cuidado materno-infantil, com ações de saúde em atenção à gestação e ao nascimento, ao cumprimento de calendário de vacinação e redução da mortalidade maternoinfantil; e com a convivência familiar e comunitária, a partir de ações da política de assistência social para fortalecer os vínculos familiares e comunitários por meio da articulação da rede socioassistencial com serviços, programas, projetos e benefícios.

Repórter PB

Destaques