Solenidade

Em JP, Creci-PB entrega carteiras a novos profissionais e empresas imobiliárias

O Creci-PB realizou nesta quinta-feira a última entrega do ano em João Pessoa de carteiras profissionais e certificados a novos corretores de imóveis e pessoas jurídicas

O Creci-PB realizou nesta quinta-feira a última entrega do ano em João Pessoa de carteiras profissionais e certificados a novos corretores de imóveis e pessoas jurídicas. A primeira solenidade ocorreu pela manhã e a segunda à tarde, ambas no auditório do Órgão, totalizando mais 124 integrantes do mercado imobiliário.

As solenidades foram antecedidas, respectivamente, por apresentações das empresas RE/MAX Excelente e Investlar Imóveis, representadas respectivamente, por Luis Eduardo Soares e Gustavo Henrique Maciel. Os juramentos foram prestados pelos novos corretores de imóveis Luis Rogério Pinho Trocolli e Wanderey dos Santos Peixoto.

Pela manhã a Mesa dos Trabalhos foi composta pelo 2° vice-presidente Fabiano Cabral, pelos diretores secretário Edson Medeiros (a quem coube a leitura de texto bíblico), tesoureiro, 2° tesoureira e adjuntos de fiscalização regional e de eventos, respectivamente, Zelírio Bezerra, Roseli Cavalcanti, Augusto Seixas e Carla Bezerra Cavalcanti, além do conselheiro federal Clerton Franca.

À tarde, a Mesa dos Trabalhos foi composta pelo 2° vice-presidente Fabiano Cabral, pelos diretores secretário Edson Medeiros (a quem coube a leitura de texto bíblico), tesoureiro Zelírio Bezerra, de assuntos pedagógicos Everaldo Seixas, pelo conselheiro federal Francisco de Assis Cordeiro e pelo conselheiro efetivo Flávio Gomes Gameiro.

“O respeito e reconhecimento à profissão, criada e regulamentada por lei, começam pelo registro no Conselho de classe. Somente através dele, é possível o exercício das atividades em todo o território nacional”, costuma lembrar nessas ocasiões o presidente do Creci-PB, Rômulo Soares.

Esse ato de consciência e ética assegura aos novos profissionais, valorização da categoria e fortalece o Órgão no desempenho das suas atividades fim de fiscalização e registro, bem como de programas voltados à constante capacitação e qualificação. E advertiu aos que não efetuam o registro, que ao exercerem ilegalmente a profissão, estão sujeitos às penalidades legais.

Repórter PB

Destaques