Bélgica marca audiência de presidente destituído da Catalunha

Carles Puigdemont será ouvido em 17 de novembro

O ex-presidente catalão Carles Puigdemont não poderá deixar o território da Bélgica e deverá comparecer à sua primeira audiência judicial no dia 17 de novembro, informou a imprensa local nesta segunda-feira (6). Puigdemont se entregou à polícia em Bruxelas, mas foi solto na noite de ontem (5), após passar por um interrogatório. O juiz que acompanha o pedido de extradição da Espanha determinou que ele fique na Bélgica, tenha seu passaporte entregue às autoridades e informe seu local de domicílio.

As medidas cautelares valem também para quatro de seus ex-ministros, os quais passaram por interrogatório junto com Puigdemont, informou o jornal "La Vanguardia". Puigdemont foi destituído de seu cargo e denunciado pelo procurador espanhol Juan Manuel Maza em 27 de outubro, em meio à crise política com o governo central de Madri devido ao referendo de independência da Catalunha.

Ele e os quatro secretários se apresentaram voluntariamente a uma delegacia de Bruxelas e ficaram sob custódia por 14 horas. Puigdemont tinha buscado refúgio na Bélgica após ter sido afastado do seu cargo. Com informações da Ansa.

Notícias ao Minuto
Repórter PB

Comentários

Aviso legal: Todo e qualquer texto publicado na internet através do Repórter PB , não reflete a opinião deste site ou de seus autores e são de inteira responsabilidade dos leitores que publicarem.

Destaques