Punições

Por invasão de torcida, Santa Cruz pode perder até dez mandos de campo na Série D de 2022

Clube poderá ser denunciado no artigo 213 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, que prevê como punição, além da perda de mando, multa que pode chegar a R$ 100 mil

A eliminação ainda na fase preliminar da Copa do Nordeste para o Floresta encerrou o pior ano da história do Santa Cruz. E já compromete a próxima temporada. Além de contar com um calendário esvaziado, uma vez que o clube terá apenas o Estadual e a Série D para disputar, a invasão generalizada de torcedores no gramado da Arena de Pernambuco, após a derrota nos pênaltis para o time cearense, pode render ao Tricolor uma dura punição junto ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva.


Isso porque o Santa Cruz pode ser denunciado no artigo 213 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), e, em caso de punição, perder de um a dez mandos de campo e receber uma multa que varia de R$ 100 a R$ 100 mil. A invasão de campo foi descrita na súmula do árbitro Leonilson Fernandes Trigueiro Filho, que também denunciou o arremesso de objetos no gramado por parte da torcida coral.

Vale lembrar que, como a infração ocorreu em um torneio organizado pela CBF, ela só poderá ser paga em uma competição da mesma entidade. E como o Tricolor está fora da fase de grupos da Copa do Nordeste e também da Copa do Brasil, essa possível punição será aplicada na Série D, com o Santa Cruz tendo que iniciar a competição longe do Arruda, em uma cidade a pelo menos 120 quilômetros do Recife.

- A possível perda de mando de campo ocorre em uma competição organizada pela mesma entidade desportiva, no caso a CBF. Como o Santa Cruz não estará na Copa do Nordeste e também na Copa do Brasil, ele, se for punido, terá que pagar na Série D - explicou o advogado especialista em justiça desportiva João Marcelo Neves.

"Como houve o relato em súmula a tendência, quase certeza, é que haverá denúncia. E também acho bem provável uma punição", completou.

Após a eliminação do Santa Cruz nos pênaltis, parte da torcida entrou no campo e partiu para cima dos jogadores. Alguns também tentaram invadir os vestiários e quebraram a porta de acesso aos vestiários e arremessaram mesas e materiais do clube, como mostram as imagens do cinegrafista Marcelo Cabral, da TV Globo, e dos repórteres fotográficos Aldo Carneiro e Marlon Costa, da Pernambuco Press.

Segundo a administração da Arena de Pernambuco, foram depredadas cerca de 50 cadeiras, além de duas portas de vidro. A diretoria do Santa Cruz comunicou em nota oficial que vai assumir os custos do prejuízo causado.



Fonte: Globo Esporte. 


Repórter PB

Destaques