Virou Rotina

Tiago Volpi acumula falhas, volta a errar e vê crescer contestação da torcida no São Paulo

Goleiro vive momento ruim pelo Tricolor e tem demonstrado insegurança nos últimos jogos

A eliminação do São Paulo na Copa do Brasil passou pela superioridade do Fortaleza, mas também por falhas individuais. O goleiro Tiago Volpi viveu mais uma noite infeliz na última quarta-feira e cometeu erros na derrota por 3 a 1, no Castelão, que resultou na eliminação são-paulina no torneio.


Tiago Volpi viu o chute de Ronald passar por baixo dos braços no primeiro gol e pareceu indeciso ao sair do gol no segundo – a bola chegou limpa para Henríquez cabecear e ampliar. No terceiro, o camisa 1 não conseguiu parar Deivid, que saiu cara a cara em novo contra-ataque.

Os erros nos dois primeiros gols do Fortaleza aumentam a pressão sobre o goleiro. Desde a eliminação, ele tem sido um dos principais alvos de contestação de torcedores.

Volpi já havia falhado em decisões importantes do São Paulo neste segundo semestre. Diante do Fortaleza, no jogo de ida, um erro no tempo de bola comprometeu a vantagem confortável do São Paulo, que liderou por 2 a 0 , mas sofreu o empate no Morumbi.

O confronto diante do Fortaleza não foi o primeiro no qual o goleiro se complicou em 2021. Nos dois jogos contra o Palmeiras, pelas quartas de final da Libertadores, ele não foi bem em duas bolas defensáveis e sofreu duras críticas da torcida.

O acúmulo de falhas gera críticas, mas Volpi segue respaldado por comissão técnica e diretoria. Carlos Belmonte, diretor de futebol, assegurou na madrugada desta quinta-feira que o clube não procura outro goleiro no mercado e confia na recuperação do camisa 1.

Embora viva uma temporada de altos e baixos, Tiago Volpi segue como titular absoluto do São Paulo também por não ter um concorrente à altura para assumir o posto.

O reserva imediato é Lucas Perri, de 23 anos, formado na base, mas que teve atuações ruins quando foi acionado em 2021. Thiago Couto, de 22 anos, ocupa a posição de terceiro goleiro.

Não há, neste momento, qualquer indicativo de que Crespo possa optar por uma troca definitiva do titular da posição – e nem que o clube vá procurar algum titular no mercado. O São Paulo passa por uma grave crise financeira, com dívida acima dos R$ 600 milhões.

Substituto de Ceni?

Contratado do Querétaro, do México, em 2019 para ser a solução dos problemas do gol são-paulino, que vivia incertezas desde a aposentadoria de Rogério Ceni, Volpi chegou ao clube após alto investimento.

Inicialmente, o contrato era de empréstimo até o fim de 2019, mas as boas atuações naquela temporada motivaram o Tricolor a desembolsar cerca de R$ 22 milhões para a compra definitiva.

O ano de 2020 era a grande chance de Volpi se firmar de vez e mostrar que o investimento havia sido justo. No começo daquela temporada, pareceu que isso se concretizaria. O bom momento fez o jogador ser observado pela comissão técnica da seleção brasileira.

Mas assim como em 2019, Volpi teve momentos de oscilação, e a seleção brasileira começou a ficar mais distante. Em novembro do ano passado, ele fez um dos maiores jogos da carreira, quando defendeu dois pênaltis no Maracanã na vitória sobre o Flamengo, por 4 a 1. Poderia ser ali o começo de sua retomada.

Mas não foi o que aconteceu. Nesta temporada, Volpi ainda não encontrou seu melhor momento. Desde o Campeonato Paulista, o goleiro acumula falhas que, na maioria das vezes, complicam a equipe, como nos duelos de mata-mata contra Palmeiras (Libertadores) e Fortaleza (Copa do Brasil).




Fonte: Globo Esporte. 

Repórter PB

Destaques