Trabalhos

Treze segue treinando no PV e Gustavo Índio acredita em time entrosado contra o Central

Atacante, que estreou no empate contra o Atlético-CE, acredita que retorno de atletas infectados pela Covid-19 deverá agregar è equipe para compromisso diante dos pernambucanos.

O Treze segue intensificando os trabalhos no Estádio Presidente Vargas já de olho na partida contra o Central de Caruaru, válida pela rodada #3 da Série D do Campeonato Brasileiro. Para o duelo contra a Patativa do Agreste, o técnico Tuca Guimarães poderá contar com o retorno de oito atletas que estavam isolados em decorrência do surto de Covid-19 que acometeu a Mansão Alvinegra nas últimas semanas. De acordo com o atacante Gustavo Índio, que desembarcou no PV dias antes da partida contra o Atlético Cearense, no último sábado, a semana completa de trabalho que o elenco terá até o compromisso pela quarta divisão deverá ser o bastante para afinar algumas questões de entrosamento no time.


O empate por 2 a 2 contra a Águia da Precabura, na última rodada da Série D, foi visto pela torcida, elenco e comissão técnica alvinegra como um bom resultado, dada a tônica da partida e as dificuldades — dentro e fora de campo — que o Treze vem enfrentando nas últimas semanas. Segundo Gustavo Índio, que fez a sua estreia com a camisa do Galo da Borborema na partida contra os cearenses, a atuação vista contra os atleticanos tem tudo para se repetir e, com isso, os resultados começarão a acontecer.

— Foi bem rápido todo o processo. Cheguei na última semana, já fui para o jogo contra o Atlético-CE alguns dias depois, mas já me sinto familiarizado com o trabalho do Tuca (Guimarães). Ainda não estou 100% fisicamente, é bem verdade, mas espero que com essa semana cheia de trabalho que teremos até a partida contra o Central, no próximo domingo, eu possa chegar ao meu ápice técnico e físico. A metodologia de trabalho do professor é muito simples e fácil de pegar. Só tenho agora que me familiarizar com alguns colegas que estão retornando do isolamento da Covid-19, dos quais ainda não treinei, mas tenho certeza que iremos entrosar o mais rápido possível para alcançarmos os nossos objetivos dentro da Série D — afirmou.

A tabela, em tese, beneficia as pretensões alvinegras de subir na tabela e buscar a classificação à próxima fase da competição, uma vez que os próximos quatro jogos do Treze serão realizados no gramado do Estádio Amigão, em Campina Grande. As partidas contra Central de Caruaru, Sousa, Campinense e América de Natal podem, em caso de resultado positivo, colocar o Galo da Borborema na parte de cima da tabela do Grupo 3 ao final do primeiro turno e, com isso, acalmar os ânimos dos torcedores, descontentes desde a péssima campanha do time no estadual. Segundo Gustavo, os primeiros três pontos na quarta divisão não vieram na bagagem após a partida no interior do Ceará por questão de detalhes, estes que deverão ser corrigidos até o confronto diante do Alvinegro pernambucano.

— Contra o Central o nosso objetivo são os três pontos, a nossa primeira vitória na competição. Estamos focados nisso e queremos muito esse o resultado positivo que não veio na última partida por detalhes, mas que estão sendo corrigidos para este compromisso. A Série D é muito disputada e em casa temos que somar o maior número de pontos possível. Ganhando em casa e buscando pontos fora, temos certeza que iremos chegar à última rodada com a classificação para a próxima fase e, no futuro próximo, o tão sonhado acesso — finalizou.

Na última vez em que encarou a equipe do Central em uma partida oficial, o Treze levou a melhor contra a Patativa em duelo válido pela Série D do Campeonato Brasileiro de 2015, quando no Estádio Lacerdão, em Caruaru, venceu pelo placar de 1 a 0 com gol do atacante Nonato, de cabeça.

Com Gazeta Esportiva

Repórter PB

Destaques