Passagem Curta

Santos demite Jesualdo Ferreira; Cuca é o favorito para assumir

Português não resiste à eliminação precoce no Paulistão e deixa o clube após 15 jogos

Jesualdo Ferreira não é mais técnico do Santos.

O português de 74 anos não resistiu aos maus resultados e à eliminação precoce no Campeonato Paulista, ainda nas quartas de final, e foi demitido. A decisão foi comunicado nesta quarta-feira, a quatro dias da estreia do Santos no Campeonato Brasileiro.

Cuca, que trabalhou no Peixe pela última vez em 2018, é o nome mais cotado para a vaga.

Depois de dias de pressão e incertezas, a diretoria se reuniu com Jesualdo Ferreira e sua comissão técnica nesta quarta-feira, no CT Rei Pelé, para comunicar a decisão. O treinador sequer comandou o treino desta tarde. O clube soltou o seguinte comunicado:

"A direção do Santos Futebol Clube comunica que Jesualdo Ferreira não é mais treinador da equipe profissional. O clube agradece o extremo profissionalismo do técnico durante o tempo em que esteve no comando do Peixe e deseja sorte na continuidade de sua carreira.

Os auxiliares Rui Águas, Antonio Oliveira, Daniel Gonçalves e Pedro Bouças, e o preparador José Pedro Pinto, também não seguem no Santos FC."

Motivos para a demissão

Após a queda no estadual, Jesualdo perdeu ainda mais força com o presidente José Carlos Peres e os demais membros do Comitê de Gestão. Eles enfrentaram a resistência do superintendente de futebol William Thomas, o responsável pela contratação de Jesualdo e um dos defensores da manutenção do português no cargo.

Entende-se, internamente, que o desempenho do Santos no Campeonato Paulista, principalmente na fase de grupos, foi aquém do esperado, apesar de ter terminado na liderança. A eliminação precoce nas quartas de final, com derrota de 3 a 1 para a Ponte Preta, foi o estopim para a demissão.

Jesualdo foi contratado pelo Santos ainda no fim de 2019 e deu início ao trabalho em janeiro deste ano. Por causa da paralisação das competições em razão do novo coronavírus, o treinador comandou o Peixe por poucos jogos ao longo de sete meses.

À frente do Santos, Jesualdo teve apenas 15 partidas, com seis vitórias, quatro empates e cinco derrotas, um aproveitamento de 48,8%.
Segundo a apuração do ge, entre multa, direitos de imagem atrasados e a parte reduzida dos salários sem acordo, o Peixe deve pouco mais de R$ 5 milhões a Jesualdo, que foi o quarto técnico da gestão de Peres – Jair Ventura, Cuca e Sampaoli, nessa ordem, foram os outros.

Cuca é o favorito

Agora à procura de um novo treinador, o Santos analisa a contratação de Cuca, que já trabalhou duas vezes no clube.

A tendência, porém, é de que a busca não seja fácil. Isso porque o Santos vive grave crise financeira, está impedido de registrar novos jogadores por causa de uma punição na Fifa e ainda acumula diversas dívidas com outros clubes.

Além disso, no início da pandemia, o Santos reduziu em 70% os salários dos jogadores sem acordo e tem atrasos em direitos de imagem com o elenco. Recentemente, viu o atacante Eduardo Sasha e o goleiro Everson irem à Justiça pedir rescisão contratual por falta de pagamento.

O Santos estreia no Brasileirão no próximo domingo, dia 9 de agosto, contra o Bragantino, na Vila Belmiro.

Com o Globo Esporte. 

Repórter PB

Destaques