Clássico

Procuradoria do TJD move ação para Flamengo também transmitir final contra Fluminense

Fla chegou a procurar rival para compartilhar transmissão pelo YouTube, mas Flu recusou

A transmissão do Fla-Flu da final da Taça Rio, marcado para 21h30 (de Brasília) desta quarta-feira, no Maracanã, ainda está dando polêmica. Depois da rescisão de contrato da Globo com o Campeonato Carioca e da decisão da Justiça que determinou que a emissora não é obrigada a exibir jogos do Flamengo, com quem não tinha contrato, o Fluminense anunciou nesta terça que irá transmitir pela "FluTV", seu canal no YouTube, baseado na Medida Provisória 984 publicada em 18/06/2020, que dá o direito de transmissão aos mandantes. Porém, o cenário ainda pode mudar.

 

Nesta terça, a Procuradoria do Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro (TJD-RJ) moveu um processo para que o Flamengo também tenha direito de transmitir a final na "FlaTV". O presidente do tribunal, Marcelo Jucá, está analisando o pedido do procurador André Valentim e deve se posicionar só na quarta-feira. Procurada pelo GloboEsporte.com para saber se a Ferj tem alguma restrição para a transmissão do Fluminense, a federação ainda não respondeu.

O Flamengo não confirma, mas chegou a procurar o Fluminense para um acordo de compartilhamento da transmissão, como divulgado na coluna do Lauro Jardim, no jornal "O Globo", e confirmado pelo GloboEsporte.com. O clube tricolor recusou com base na própria MP que os rubro-negros se basearam para transmitir seus últimos jogos no YouTube. Internamente nas Laranjeiras, o entendimento é que o Flu, por ganhar o sorteio do mando de campo, é que tem o direito de usufruir da exibição.

Parceiros na gestão do Maracanã desde abril do ano passado, Flamengo e Fluminense têm vivido um "climão" nos bastidores. Em março, o presidente tricolor, Mário Bittencourt, chegou a rebater o técnico Jorge Jesus, que havia reclamado que outros clubes usavam o estádio, o que prejudicava o gramado. Em seguida, o mandatário rubro-negro, Rodolfo Landim, disse que não entendeu as críticas ao treinador. Depois, os clubes ficaram em lados opostos sobre a volta do futebol em meio à pandemia do novo coronavírus. Uma fonte na Gávea disse que "o clima entre as diretorias ainda está ruim".

Com o Globo Esporte. 

Repórter PB

Destaques