Futebol

Ex-Campinense, Luiz Fernando relembra ida para o Cruzeiro e lamenta falta de chances na Raposa mineira

Luiz Fernando chegou ao clube mineiro após se destacar pelo Campinense. Aos 26 anos, ele está emprestado para o América-RN e tem como meta voltar a atuar em alto nível.

Luiz Fernando despontou para o futebol em 2015, vestindo a camisa do Campinense. Naquele ano, o meia foi campeão paraibano e chamou a atenção do Cruzeiro, onde assinou um contrato de cinco temporadas, que se encerra na metade deste ano. Mas na Raposa as coisas não aconteceram como o jogador queria. Com poucas chances, ele chegou a conviver com empréstimos e uma contusão no joelho esquerdo. Agora no América-RN, o paraense busca dar a voltar por cima na carreira.

Além de ser campeão paraibano pelo Campinense, Luiz Fernando também recebeu prêmios individuais, como revelação e melhor meia da competição. Ele relembra a saída da Raposa paraibana para a mineira.

- Teve o interesse do Cruzeiro e de outros times do Nordeste. Preferi ir para o Cruzeiro por ser um time grande e por todo mundo ter vontade de jogar lá e com um salário muito bom. Só que quando cheguei foi totalmente diferente da minha expectativa de jogar. Desci para jogar no sub-20 alguns jogos no Campeonato Brasileiro da categoria, mas mesmo treinando bem não tive oportunidade no grupo principal. Surgiu um interesse do Ceará, mas não foi fechado um acordo para eu ir emprestado ainda em 2015. Em 2016 tinha tudo para ser um ano maravilhoso. Comecei muito bem no Mirassol, onde nós subimos para a elite do Paulista. Mas depois fui interrompido por ter uma grave lesão no joelho esquerdo após romper o ligamento cruzado. Deus sabe de todas as coisas - comentou.

Em 2017, já recuperado, Luiz Fernando permaneceu no Mirassol e depois foi emprestado para o Guarani. No ano seguinte foi a vez de ser outra vez cedido pelo Cruzeiro, mas para o Criciúma, onde atuou em 26 jogos. Ele chegou a jogar a Série B do Brasileiro nesses dois últimos clubes.

O meia se reapresentou ao Cruzeiro em 2019 na busca por mais oportunidades. Luiz Fernando se viu em uma celeuma de não ser liberado pelo time mineiro. Permaneceu na Toca da Raposa e passou a temporada inteira sem atuar.

- Foram vários fatores, como salário. O Cruzeiro não queria pagar os custos após eu ser cedido e tinha um dirigente que era meio cabeça-dura para negociar. Vários times estavam interessados no meu empréstimo, mas nada estava bom para esse dirigente. Foram-me oferecido times e eu não quis. No mercado eu merecia coisa melhor, e vieram coisas boas. Coloquei que, se não me liberasse para uma coisa boa, eu não iria. Foi o que aconteceu. Não fui liberado e acabei ficando o ano inteiro treinando. Não lamento pelo fato de saber que, como sempre falo, Deus permite tudo. Se não fui é por Deus não ter permitido. Bola para frente. Vários jogadores ficaram nessa situação feito a minha e deram a volta por cima.

No dia 2 de julho encerra-se o contrato de Luiz Fernando com o Cruzeiro. O meia se despede do clube sem ter feito nenhum jogo pelo profissional. O jogador não esconde uma pontinha de frustração por isso.

- Acho que poderia ter tido mais oportunidades no Cruzeiro, mas Deus não permitiu. Sei do meu valor, sei do jogador que sou, sei que tenho condições de jogar em qualquer time do Brasil. Vou continuar trabalhando para mostrar isso não para os outros, mas para mim mesmo. Meu sonho é voltar para Série A novamente. Treinar forte, voltar bem para conseguir esse objetivo, que sempre almejo na minha carreira.

Nesta temporada, Luiz Fernando conseguiu ser emprestado pelo Cruzeiro para o América-RN. No Mecão conseguiu se firmar como titular antes da pausa nos campeonatos nacionais por causa da pandemia do novo coronavírus.

- Espero que passe esse caos todo. Quero que seja um ano de vitórias e que eu consiga voltar a repetir o que sempre fiz: jogar bem e ajudar meus companheiros ganhando títulos. Quero fazer muitos gols também. Se Deus quiser vai dar tudo certo em 2020. Agradeço ao América-RN pela oportunidade, ao Luciano Mancha (gerente de futebol), que fez um esforço para eu estar aqui e conversou com o pessoal do Cruzeiro. Só tenho que agradecer pela oportunidade e retribuir dentro de campo. Essa é a confiança que estão depositando em mim. Estou focado para conseguir os objetivos grandes dentro desse clube. É um clube de massa, que tem muita história e que merece estar em um lugar melhor. Não merece jogar uma Série D. Tem uma estrutura boa comparada a muitos times do Nordeste.

Aos 26 anos, Luiz Fernando projetou o que espera da sequência da carreira. A meta principal é "voltar a jogar" em alto nível.

- Quero conseguir coisas boas. São títulos, conquistas, tudo isso que o jogador sonha. Não ser conhecido mundialmente, mas ganhar títulos por onde passar e ser reconhecido no clube. Acho que é isso que importa mais. Ter o respeito das pessoas que ali trabalham e da torcida. Pretendo isso na sequência da minha carreira.

Com Globo Esporte PB

Repórter PB

Destaques