Mudanças

Corinthians de Coelho já supera “Era Carille” em fundamentos de ataque no Brasileirão

Mesmo com o pouco tempo de trabalho de Coelho, já é possível notar mudanças no estilo de jogo do Timão.

Dyego Coelho assumiu o Corinthians há apenas 10 dias, mas já começa a transformar a cara de equipe alvinegra. Analisando apenas números do Campeonato Brasileiro, o interino já supera o time de Fábio Carille nos números de posse de bola e passes certos.

Mesmo com o pouco tempo de trabalho de Coelho, já é possível notar mudanças no estilo de jogo do Timão. Como era um time mais reativo nas mãos de Carille, o Corinthians tinha, até a 30ª rodada, uma média de 48,79% de posse de bola.

Nas duas partidas com o interino na beira do campo, a média subiu para 54,75%. A estreia em casa contra o Fortaleza contribui para o aumento deste número, já que neste jogo o Timão teve um índice de 59% no quesito. Ainda assim, mesmo jogando fora de casa contra o Palmeiras, os corintianos tiveram 50,5% de posse.

A diferença também fica bem nítida na média de passes certos. Com Carille, no Brasileirão, a equipe trocava cerca de 352 passes por jogo. Já nas últimas duas rodadas a média é de 421 passes completados.

Apesar da mudança no estilo, com um time mais propositivo, os números de finalizações praticamente se mantêm. Na “Era Carille”, a média na atual edição da competição nacional era de 10,4 chutes por jogo. Com Coelho, a marca é de 10,5.

A tendência é que os números sofram ainda mais alterações na medida que o interino ganhe tempo de trabalho e, principalmente, mais oportunidades dentro de casa. Nos treinamentos, Coelho já trabalha mudanças no posicionamento de alguns jogadores, como Danilo Avelar. Além disso, os trabalhos de saída de bola pelo chão têm sido constantes no CT Joaquim Grava.

Com Gazeta Esportiva

Repórter PB

Destaques