Iluminado

Flamengo bate Internacional e abre em vantagem pela Libertadores

Sob os olhos de Tite, presente nas tribunas do estádio, o convocado Bruno Henrique foi o autor dos gols da vitória rubro-negra.

O Flamengo abriu boa vantagem na busca por um lugar na semifinal da Libertadores ao vencer por 2 a 0 o Internacional, nesta quarta-feira, no Maracanã. Sob os olhos de Tite, presente nas tribunas do estádio, o convocado Bruno Henrique foi o autor dos gols da vitória rubro-negra.

Os donos da casa dominaram grande parte do confronto, mas sofreram com a boa marcação do Internacional. No entanto, no segundo tempo, o Flamengo conseguiu passar pela retranca gaúcha para marcar duas vezes, com Bruno Henrique.

O jogo – A partida começou movimentada, com muita correria por parte das duas equipes. A primeira boa chance aconteceu somente aos oito minutos. Éverton Ribeiro chutou da entrada da área e obrigou Marcelo Lomba a espalmar para longe. Depois, foi a vez de Rodrigo Caio aproveitar escanteio, mas cabecear em cima do goleiro gaúcho.

O Internacional conseguiu equilibrar o confronto durante alguns minutos, só que pecava na parte ofensiva. O Flamengo continua buscando o ataque com mais intensidade e assustou novamente aos 18 minutos, em chute de Bruno Henrique que parou em Marcelo Lomba.

Durante boa parte da etapa inicial, o duelo ficou concentrado entre as intermediárias, com muitos lances físicos. O Flamengo seguia tendo o domínio da posse de bola, mas sofria com a boa marcação gaúcha. Os visitantes, quando tinham a bola, não aceleravam o jogo. Somente aos 45 minutos, os rubro-negros voltaram a ter chance de abrir o placar. Após cruzamento de Filipe Luís, Éverton Ribeiro dominou a bola na área e tocou para Gabigol. O atacante finalizou, mas foi travado por Rodrigo Moledo, que facilitou a defesa de Marcelo Lomba. Assim, o confronto ficou igual até o intervalo.

O segundo tempo iniciou com um nível de tensão maior. Tanto que a bola rolava pouco e as faltas ficaram mais frequentes. O Flamengo não conseguia exercer a mesma pressão da etapa inicial. Já o Internacional ficava com a bola no campo de ataque, mas sem qualquer objetividade.

Aos poucos, os donos da casa passaram a ter o domínio do confronto. No entanto, o Flamengo continuava tendo problemas para criar boas jogadas. Somente aos 29 minutos, os rubro-negros chegaram ao gol no Maracanã. Em contra-ataque rápido, Bruno Henrique foi lançado, mas foi travado por Victor Cuesta. A bola sobrou para Gerson, que tocou para o atacante mandar para a rede.

O gol fez o Internacional buscar o ataque, mas os gaúchos viram o Flamengo fazer o segundo aos 33 minutos. Bruno Henrique recebeu passe na área, girou sobre o marcador e chutou cruzado, sem chance para Marcelo Lomba.

Mesmo após o segundo gol, o Internacional não mudou a postura. Os gaúchos ainda tentavam os avanços, mas sofriam com os contra-ataques do Flamengo. Os cariocas tiveram a chance de ampliar a vantagem aos 40 minutos. Bruno Henrique foi lançado na área e dividiu com Marcelo Lomba. O atacante ficou com a bola e tocou para Gabigol. Só que o atacante furou a finalização para desespero dos rubro-negros.

Somente nos minutos finais, o Internacional criou uma jogada de perigo. Wellington Silva recebeu passe de Nico López, mas chutou pela linha de fundo. Os gaúchos seguiram em busca do gol e tiveram sua melhor oportunidade aos 46 minutos. Nico López roubou a bola de Pablo Marí, entrou na área, mas chutou pela linha de fundo, desta vez para desespero dos colorados. Assim, os donos casa casa mantiveram a vantagem até o apito final.

FICHA TÉCNICA

FLAMENGO 2 X 0 INTERNACIONAL

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 21 de agosto de 2019 (Quarta-feira)
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Roberto Tobar (Chile)
Assistentes: Christian Schiemann (Chile) e Claudio Rios (Chile)
Renda: R$ 4.758.998,75
Público: 60.797 pagantes
Cartões amarelos: Willian Arão e Rafinha (Flamengo); Guerrero e Patrick (Internacional)

GOLS

FLAMENGO: Bruno Henrique, aos 29 e 33min do segundo tempo

FLAMENGO: Diego Alves, Rafinha, Rodrigo Caio, Pablo Marí e Filipe Luís; Gustavo Cuéllar, Willian Arão, Éverton Ribeiro (Berrío) e De Arrascaeta (Gerson); Bruno Henrique (Piris da Motta) e Gabigol
Técnico: Jorge Jesus

INTERNACIONAL: Marcelo Lomba, Bruno, Rodrigo Moledo, Victor Cuesta e Uendel, Rodrigo Lindoso, Edenílson (Guilherme Parede), D´Alessandro (Nico López) e Patrick, Rafael Sóbis (Wellington Silva) e Paolo Guerrero
Técnico: Odair Hellman.

Com Gazeta Esportiva

Repórter PB

Destaques