Futebol

Por falta de CNDs do Fluminense, contrato do Maracanã será assinado somente com o Flamengo

Governo procura o Rubro-Negro, e Tricolor vai participar como interveniente. Clubes terão contrato à parte de parceria . Formalmente, no entanto, apenas o Flamengo tem autorização legal para assinar

O Flamengo vota na noite desta quarta-feira, às 19h30, no Conselho Deliberativo, o contrato para assumir a gestão do Maracanã. Na prática, em parceria com o Fluminense. Formalmente, no entanto, o acordo será feito no nome do Flamengo, com o Tricolor como interveniente. A informação, do jornal “O Globo”, foi confirmada pelo GloboEsporte.com.

Como o Fluminense não tem certidões negativas de débito (CND), o governo do Rio de Janeiro entrou em contato com o Flamengo para explicar que não poderia aceitar a proposta do Tricolor.

O Flamengo aceitou assumir formalmente sozinho o acordo e fazer um contrato à parte de parceria com o Fluminense, uma vez que somente o Rubro-Negro tem autorização legal para assinar contratos com o governo. A proposta foi apresentada na semana passada de forma conjunta.

Apenas o contrato com o Maracanã será votado, em caráter de urgência, na noite desta quarta-feira no Conselho Deliberativo. Caso aprovado, será assinado em solenidade na sexta, no Salão Nobre do Palácio Guanabara. O contrato de parceria com o Fluminense ainda está sendo elaborado e será levado ao órgão mais à frente.

Na última quinta-feira, o governo do Rio de Janeiro aceitou a proposta protocolada por Flamengo e Fluminense, e os clubes serão os gestores do Maracanã pelos próximos seis meses, com prazo prorrogável por mais 180 dias, totalizando um ano. Legalmente, no entanto, o acordo estará somente no nome do Flamengo.

Pelo acordo, Flamengo e Fluminense vão arcar com os custos fixos do Maracanã, cerca de R$ 2 milhões por mês, além do pagamento mensal de R$ 166.666,67 ao Governo - valor que será repassado ao complexo Célio de Barros e Júlio Delamare. Os clubes também terão direito a explorar o Tour Maracanã diante do seguinte acordo: repasse de 10% do faturamento mensal ou um mínimo de R$ 64 mil.

Em nota, após a publicação da reportagem, o Fluminense afirmou que, assim como o Flamengo, será permissionário na gestão do Maracanã e está em processo para obter as certidões. Confira a nota abaixo.

O Fluminense Football Club esclarece que será permissionário, junto ao Clube de Regatas do Flamengo, na gestão do Complexo Maracanã. O compartilhamento da administração terá igualdade de condições e será garantido em contrato. O FFC destaca que está em processo de obtenção da CND (Certidão Negativa de Débito).

Globo Esporte.

Repórter PB

Destaques