energisa

Usina Energisa indica obras e talentos da cultura paraibana para conhecer durante a quarentena

Materiais estão disponíveis gratuitamente na internet

Materiais estão disponíveis gratuitamente na internet

A cultura paraibana se destaca em várias manifestações. Seja na música, no cinema, ou na “arte da palhaçaria”, artistas paraibanos têm sucesso pelo seu talento e qualidade de suas obras. Cumprindo seu papel social de disseminar e valorizar a cultura local, a Usina Energisa traz semanalmente dicas de artistas e obras paraibanas para conferir durante a quarentena provocada pela pandemia do novo coronavírus. Nesta semana, a Usina indica o cantor André Morais; os filmes “O País de São Saruê”, de Vladimir Carvalho, e “Aruanda”, de Linduarte Noronha. Para conferir junto com a criançada, a dica é se divertir com as palhaçadas da família de brincantes Los Iranzi.

Música

Nascido em João Pessoa, André Morais é um multiartista paraibano. Além de se destacar na música, ele tem atuações no cinema e no teatro. Como cantor, possui dois álbuns lançados: Dilacerado (2015) e Bruta Flor (2011). Morais é autor de canções feitas em parcerias com grandes nomes da MPB como Carlos Lyra, Chico César, Ná Ozzetti e Sueli Costa. Ele também já se apresentou com artistas como Elza Soares, Mônica Salmaso, Tetê Espíndola e Naná Vasconcelos. No mês passado, o artista lançou no seu canal do youtube o clipe “Chuvosa”. A obra de André Morais também está disponível em plataformas digitais como Deezer e Spotify.

Cinema

“O País de São Saruê” - 1979

“O País de São Saruê”, de Vladimir Carvalho, está dentro da lista dos 100 melhores filmes de todos os tempos proposta pela Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine). O filme foi lançado em 1979 e se enquadra no gênero documentário longa-metragem. A obra é ambientada na região sertaneja do Rio do Peixe, localizada entre os estados da Paraíba, Pernambuco e Ceará. O documentário apresenta a evolução das atividades econômicas da região e a relação do homem e a da terra abordando as questões sociais de um ponto de vista crítico. O filme pode ser encontrado pesquisando pelo título no site YouTube.

“Aruanda” - 1960

“Aruanda”, realizado por Linduarte Noronha e Rucker Vieira, também está na lista dos 100 melhores filmes de todos os tempos da Abraccine. A obra é um curta-metragem lançado em 1960 e retrata o cotidiano humilde de um pequeno município do sertão paraibano. Considera-se que o filme foi responsável por abrir caminhos para outras obras do chamado “Cinema Novo”, uma fase do audiovisual brasileiro. A obra pode ser encontrada no YouTube.

Arte circense

Família Los Iranzi

Fundada em 1977, a Cia Los Iranzi é uma família de brincantes que mantém viva a arte circense e a tradicional arte da palhaçaria. Juntos, os palhaços Chumbinho, Mamadeira, Jujuba, Espoleta e Coxinha levam alegria por onde passam. Desde sua formação, a família já se apresentou em diversos países da América Latina e vários lugares do Brasil levando diversão em suas apresentações, que geralmente são feitas em praças públicas, teatro, eventos ou na rua. No canal do YouTube da família, está disponível uma apresentação dos brincantes realizada no ano passado em João Pessoa. Confira aqui: https://www.youtube.com/watch?v=gJ0el9y2cv0&t=309s.

Repórter PB

Destaques