Sousa/PB -

Extras

Espanhol preso por comércio ilegal de diamantes em Serra Leoa é alvo de operação da PF na Paraíba

G1 PB

10/07/2024 às 10:38

Tamanho da Fonte


Homem foi preso na Espanha e atualmente é investigado pela Polícia Federal dos dois países. Mandados em imóveis do suspeito visam investigar lavagem de dinheiro relacionados a crimes praticados fora da ParaíbaPolícia Federal/DivulgaçãoA Polícia Federal cumpriu nesta quarta-feira (10) mandados de busca e apreensão na cidade de Lucena, região metropolitana de João Pessoa, para investigar crimes de lavagem de dinheiro oriundo do comércio ilegal de diamantes de sangue e violação de direitos humanos em Serra Leoa, na África.Conforme a Polícia Federal na Paraíba, a investigação decorre de um desdobramento de outras investigações realizadas pela Polícia Nacional espanhola para apurar crimes contra a humanidade e organizações criminosas.Depois de ser alvo de mandados judiciais em seu país de origem, um espanhol desembarcou de um voo proveniente do Brasil e foi preso. Ele agora é investigado nos dois países.Segundo informações da Polícia Nacional da Espanha, a prisão ocorreu na província de Málaga, onde também foi realizada busca em uma ampla propriedade.Na Paraíba, foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão em imóveis do cidadão espanhol em Lucena. Ele é suspeito de também lavar dinheiro na Paraíba. O detido foi responsável por uma trama empresarial que teria facilitado a circulação e lavagem de diamantes obtidos obtidos por milícias paramilitares que escravizavam civis, usando-os como mão de obra nas minas de Serra Leoa. Segundo os investigadores, o suspeito teria financiado diretamente a Frente Revolucionária Unida (FRU), sustentando assim a luta na Guerra Civil no país. A pedras são chamadas “diamantes de sangue” por serem extraídos de uma zona de guerra, cujo preço de sua extração é a vida de muitas famílias que trabalham na minas.Vídeos mais assistidos do g1 Paraíba

Continuar lendo ...
Ads 728x90

QR Code

Para ler no celular, basta apontar a câmera