Você está aqui:
Vítimas da seca clamam por cestas básicas

Moro no sertão, convivo com o povo, noite e dia. Conheço de perto sua dura e triste realidade.

Moro no sertão, convivo com o povo, noite e dia. Conheço de perto sua dura e triste realidade.

A cada dia que passa, as vítimas da seca sofrem, e como sofrem. O desespero vai se agigantando. O cenário é desesperador.

O clamor dos sertanejos pobres, sofridos, desamparados, é grande. Falta água, falta comida.

Diante dessa triste situação, como Padre, SUPLICO que os governos estadual e federal socorram urgentemente com CESTAS BÁSICAS, esses irmãos do sertão.

Os sertanejos precisam de água e alimentos. Não custa nada, socorrê-los, repito, com cestas básicas: feijão, arroz, macarrão, açúcar, café etc.

Socorrer as vítimas da seca, neste momento, com água e cestas básicas deve ser prioridade número um para qualquer governante sensível e humano.

OBSERVAÇÃO:

Com a elevação dos preços dos alimentos, o dinheiro do Bolsa família tornou-se insuficiente para comprá-los.

Imagine uma família numerosa se mantendo com trezentos reais do Bolsa família. É impossível viver dignamente.

Padre Djacy Brasileiro, em 02 de janeiro de 2017.
E-mail: [email protected]


Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Repórter PB, não reflete a opinião deste Portal.