Você está aqui:
EXCLUSIVO - Documentos apontam que valores deixados por André eram suficientes para pagamento dos servidores, diz Contador

Os Servidores efetivos, comissionados, e pensionistas estão sem receber salários do mês de dezembro no município de Sousa


Os Servidores efetivos, comissionados, e pensionistas estão sem receber salários do mês de dezembro no município de Sousa.

O impasse nasceu no apagar das luzes do governo André Gadelha (PMDB), que autorizou comando de pagamento para os bancos, deixando em caixa, conforme documentos que o Portal REPORTERPB teve acesso no valor de R$ 1.242.074,34 para quitar a folha no valor de R$ 1.110.580,87 do mês de dezembro.

Conforme autorização de transferência para o pagamento das despesas com folha de pessoal da conta FPM 4.384-2 para conta do Bradesco foi no valor de R$ 832.220,87. Ainda autorizado transferência para pagamento dos servidores da saúde no valor de R$ 247.128,44, ainda R$ 5.740,10 para pagamento de contratados da educação, e outras duas folhas no valor de R$ 1.628,37, e R$ 4.843,02, perfazendo um total geral de R$ 1.110.580,87.

A informação foi repassada ao Portal REPORTERPB pelo ex-contador da Prefeitura, Marcos Oliveira, da Oliveira Contabilidade, responsável pela contabilidade no governo André Gadelha.

De acordo com Marcos Oliveira, diante do que foi repassado no dia 30 de dezembro, cota da repatriação do FPM foi valor de R$ 1.896.287,20, e com os descontos devidos, ficaram em conta para o prefeito eleito, Fábio Tyrone, a importância de R$ 1.242.074,34.



Vale salientar que o prefeito André Gadelha (PMDB), cumpriu o Oficio Circular nº 035/2016 do TCE que bloqueou todas as contas da prefeitura de Sousa, e ressalvou que ‘ficaria autorizada de transferência bancarias que preservem o pagamento da folha de pessoal, a partir da remessa dos dados necessários a instituição bancaria responsável’. Assim foi feito. Ficou dinheiro em caixa suficiente para pagamento das categorias do mês de dezembro da prefeitura de Sousa, completou Marcos Oliveira.



Informações que o Portal REPORTERPB esteve acesso, que o prefeito Fábio Tyrone (PSB), foi até o TCE e conseguiu desbloquear os recursos, mas ainda não se pronunciou se vai ou não honrar com o pagamento dos servidores municipais do Município de Sousa do mês de dezembro.



Existem pressões por parte dos Sindicatos das Categorias, até dos próprios servidores para que o prefeito, Fábio Tyrone quite o débito deixado pelo governo anterior.


Fontes informaram que caso o prefeito Fábio Tyrone não autorize o pagamento, haverá greve em alguns setores da administração em Sousa.



- O Saldo disponível é suficiente para o pagamento dos comandos enviados para os bancos dos servidores da prefeitura de Sousa, concluiu Marcos Oliveira, ex-contador da prefeitura no governo André Gadelha.


Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Repórter PB, não reflete a opinião deste Portal.