Você está aqui:
Esquizofrenia tem que ser tratado com eletrochoque, diz Secretária de Saúde de Cajazeira; Assunto gerou revolta; Ouça

Declaração dada durante entrevista em uma Emissora de Rádio pela Secretária de Saúde de Cajazeiras, Dra. Paula Franciente, vem causando polêmica nos meios sociais.

Declaração dada durante entrevista em uma Emissora de Rádio pela Secretária de Saúde de Cajazeiras, Dra. Paula Franciente, vem causando polêmica nos meios sociais.

A 1ª Dama que exerce o cargo de secretária de saúde do município, esclareceu o tema bastante controverso que o tratamento para esquizofrenia deve ser tratado com eletrochoque, e até cita exemplo familiar.

Para alguns especialistas na medicina, Dra. Paula Francinete demostrou despreparo para o exercício do cargo, ao abordar o assunto melindroso dando declarações de tratamento do qual já foi abolido na década de 70 pela medicina moderna, cujo método era usado muito pela Ditadura Militar em torturas nos calabouços das cadeias de País a fora.

Fontes da Cidade de Cajazeiras disseram que familiares que têm parentes com esse tipo de problema ficaram revoltados com a entrevista prestada pela Secretária de Educação do Município de Cajazeiras.

Até o fechamento desta matéria o Portal REPORTERPB não tinha conseguido ouvir a versão da Secretária, ficando o espaço aberto para esclarecimento.

 

 Ouça aqui


Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Repórter PB, não reflete a opinião deste Portal.