Sertão

Caravana da Rede Cuidar chega a Princesa Isabel nesta terça-feira

A ação percorre 13 municípios paraibanos com atendimento médico, odontológico, fisioterapêutico e exames para crianças que apresentam cardiopatias.

A Caravana da Rede Cuidar, projeto da Secretaria de Estado da Saúde (SES), chega nesta terça-feira (9) à cidade de Princesa Isabel. A ação percorre 13 municípios paraibanos com atendimento médico, odontológico, fisioterapêutico e exames para crianças que apresentam cardiopatias.

Nessa segunda-feira (8), as ações foram realizadas em Monteiro. A agricultora Selma Simão, de São João do Cariri, levou o caçula, Alisson Gilberto, de três anos, para ser atendido no primeiro dia dos trabalhos. O menino tem sopro no coração e a mãe vê na Caravana a grande esperança para o filho ficar bem.

Ela contou que o filho sofreu muito, de hospital em hospital. “Um dos médicos chegou a dizer que Alisson não tinha mais jeito. Foi o pior dia da minha vida. Mas, ainda bem, que ele [médico] estava enganado e hoje meu filho está aqui na Caravana e tenho muita esperança que vai ficar bem”, lembrou emocionada.

Esperança é uma palavra que define bem o sentimento de quem chega para ser atendido na Caravana da Rede Cuidar. Como o próprio nome sugere, cuidado é o que muda tudo, principalmente na vida de quem vive angustiado pela falta de saúde do filho e de diagnóstico.

Foi o que aconteceu com Lunna Valentina, de dois anos. “Por causa de uma febre alta, ela teve uma convulsão que a obrigou a tomar remédio controlado. Isso deixou o coraçãozinho dela acelerado e com problema no sangue”, declarou a mãe, Sheila Vagua, de Monteiro, que vê na Caravana a expectativa do cuidar. “Espero tudo de bom dessa Caravana. Só em resolver essa angústia de ficar para lá e para cá em busca de uma solução, é o que há de melhor para nossa família”, concluiu.

“Que bom que este projeto chegou a essa independência. Já estava mais do que na hora de andar com as próprias pernas”, observou a secretária de Saúde de Monteiro, Ana Paula Barbosa.

“Monteiro recebeu a Caravana de braços abertos que, este ano, está cheia de novidades: distribuição de kits para as maternidades; ampliação da faixa etária até 16 anos e triagem de novas crianças. Os municípios ficam muito satisfeitos porque este projeto vem suprir uma carência muito grande destes serviços na região”, observou Ravena Farias, gerente da 5ª Gerência Regional de Saúde (GRS).

Além dos atendimentos, também ocorrem duas qualificações para os profissionais de saúde dos municípios, de maternidades, Samu, UPA e hospitais. Em Monteiro, foram qualificados 60 profissionais dos 17 municípios que compôem a região. Os cursos são: “Neonatologia aplicada” e “Materno-Infantil”.

“O curso de Neonato é um suporte para crianças que nascem prematuras ou com sofrimento respiratório, garantindo uma transferência segura para o hospital de referência, evitando sequelas da prematuridade”, explicou a enfermeira Geral do Hospital Santa Filomena (Monteiro), Ana Débora de Sousa.

O outro curso é “Capacitação Materno-Infantil” com o objetico de qualificar os profissionais e entregar kits emergenciais de combate a morte materna. A obstetra Viviane Meneghetti, explicou que, em cada cidade por onde a Caravana passar, serão entregues três kits nas maternidades, sendo um para hemorragia pós-parto; outro para pré-eclâmpsia e o terceiro para prematuridade. “O curso ainda aborda a infecção generalizada [sepse], como identificar e conduzir. É bom lembrar que a sepse junto com a hemorragia pós-parto e pré-eclâmpsia formam o tripé da morte materna. Ter estes kits nas unidades de saúde significa ter nas mãos tudo que precisa para ser usado e salvar vidas”, explicou a médica.

No primeiro dia da ação, foram atendidas 57 crianças, totalizando 215 serviços ofertados, já que cada paciente passa por diversos atendimentos.

Novas parcerias

Uma das novidades da Caravana da Rede Cuidar é a parceria com o Banco de Leite e o Hemocentro. Durante a ação, uma consultora internacional da Rede de Bancos de Leite Humano fará uma visita técnica nos locais onde serão montados os postos de coleta (Monteiro, Picuí, Princesa Isabel, Itaporanga, Piancó e Catolé do Rocha).

O Hemocentro mobiliza todos os Hemonúcleos para a doação de sangue e cadastro para doação de medula óssea. Durante a Caravana, foi alterado o expediente nos hemonúcleos das cidades por onde o projeto vai passar (Monteiro, Princesa Isabel, Itaporanga, Cajazeiras, Sousa, Catolé do Rocha, Patos, Piancó, Picuí e Guarabira). Normalmente, o expediente nos hemonúcleos ocorre até meio-dia. O horário será estendido até às 17 h.

A Caravana ocorre no período de 8 a 20 de julho em 13 cidades: Monteiro (8); Princesa Isabel (9); Itaporanga (10); Cajazeiras (11); Sousa (12); Catolé do Rocha (13); Pombal (14); Patos (15); Esperança (16); Picuí (17); Guarabira (18); Mamanguape (19) e Itabaiana (20).

Repórter PB

Destaques