Cardiopatia Congênita

VI Caravana do Coração atende em Guarabira pacientes de 25 municípios

A Caravana do Coração tem o objetivo de fazer a busca ativa de crianças com cardiopatia congênita

A VI Caravana do Coração vai estar nesta sexta-feira (13) na cidade de Itabaiana e será encerrada no sábado (14), em Mamanguape. Nesta quinta-feira (12), a Caravana aconteceu em Guarabira, atendendo moradores de 25 municípios e contabilizando, nesse décimo primeiro dia, 1.603 atendimentos, entre crianças cardiopatas, mulheres com gravidez de alto risco, crianças com microcefalia, e 1.725 profissionais de saúde capacitados.

Em Guarabira a VI Caravana do Coração atendeu 119 crianças cardiopatas; 16 gestantes e 11 crianças com microcefalia. Ainda foram capacitados 125 profissionais. Até o final, o programa terá percorrido 2 mil quilômetros, indo do Cariri ao Sertão e seguindo para o Brejo, passando pelas cidades pólo do estado (Monteiro, Princesa Isabel, Itaporanga, Cajazeiras, Sousa, Catolé do Rocha, Pombal, Picuí, Esperança, Guarabira, Itabaiana e Mamanguape).

A secretária de Estado da Saúde, Claudia Veras, acompanhou alguns atendimentos em Guarabira e conversou com pacientes e profissionais, além de ter participado de uma roda de conversa com os gestores de saúde dos municípios da região. “O município vivencia um dia de Caravana, mas para que este trabalho aconteça é necessário um preparo que dura um ano, pois quando uma edição é concluída a próxima já começa a ser planejada. Mas nada disso terá sentido se não houver articulação com os municípios”, afirmou a secretária.

A Caravana do Coração tem o objetivo de fazer a busca ativa de crianças com cardiopatia congênita. Recentemente, também passou a atender crianças com microcefalia e gestantes de alto risco. Este ano tem o objetivo de atender dois mil pacientes e para isto conta com 120 voluntários em uma equipe multiprofissional.

 

Além dos atendimentos, são realizadas capacitações para as equipes de atenção básica, hospitalares e Samu, gestores municipais, Gerentes Regionais de Saúde, gestores dos hospitais e professores das Redes de Ensino estadual e municipal.

Repórter PB

Destaques