Encontro

Saúde promove Oficina sobre Planejamento Regional Integrado com participação do Conass

O evento ocorreu pela manhã e à tarde, no auditório do Cefor-PB, na capital, e reuniu os gerentes regionais de saúde

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) promoveu, nesta terça-feira (19), oficina sobre Planejamento Regional Integrado, em parceria com o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass). O evento ocorreu pela manhã e à tarde, no auditório do Cefor-PB, na capital, e reuniu os gerentes regionais de saúde; gerentes executivos, coordenadores dos grupos condutores de Redes da Atenção; chefes do Núcleo de Assistência Hospitalar, Regulação e Coordenação do Apoio Institucional. Também estiveram presentes a secretária de Estado da Saúde, Claudia Veras, e a secretária executiva, Maura Sobreira.

Claudia Veras destacou a relevância que tem o Conass para a Política Nacional de Saúde, com a presença, muito forte, no apoio técnico às Secretarias de Estado da Saúde. “Reconhecendo isso, é muito bom contar com o Conass nessa discussão da regionalização da Atenção á Saúde. Estamos fazendo isso porque há duas resoluções que trazem algumas definições sobre o tema e a gente já fez algumas análises da SES sobre a organização das Redes de Atenção Prioritárias. Hoje, estamos fazendo essa conversa com o Conass e na semana que vem discutiremos na CIB”, afirmou Claudia.

As Redes de Atenção Prioritárias são: urgência e emergência; saúde materno e infantil; Atenção Psicossocial e Rede de Cuidado à pessoa com deficiência.

“Este encontro é para identificar o cenário atual e propor a construção do plano regional que será parte integrante do Plano Estadual de Saúde”, informou o gerente de Planejamento da SES, Marcelo Mandu. O Plano Estadual de Saúde que está em vigência vai até o ano de 2019. O próximo será para o quadriênio 2020/2023.

A palestrante da oficina foi a assessora técnica do Conass, Cristina Amaral. “Acredito muito que todas as pessoas que trabalham com saúde pública no país devam ter um único objetivo: garantir um Sistema Único de Saúde (SUS), de qualidade”, falou.

Repórter PB

Destaques