Projeto

Atenção Primária à Saúde: SES começa segunda etapa do PlanificaSUS

Um trabalho que visa fortalecer o papel da Atenção Primária à Saúde (APS) e organizar a Rede de Atenção à Saúde (RAS).

Um trabalho que visa fortalecer o papel da Atenção Primária à Saúde (APS) e organizar a Rede de Atenção à Saúde (RAS). Este é o PlanificaSUS, projeto proposto pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e que tem parceria com o Hospital Israelita Albert Einstein e o Ministério da Saúde (MS), por meio do ProadiSUS. Nesta segunda-feira (8), a Secretaria de Estado da Saúde (SES) deu início à segunda etapa de implantação do projeto na Paraíba, quando prefeitos e secretários municipais da 14ª Região de Saúde assinaram o Termo de Adesão ao PlanificaSUS.

De acordo com a coordenadora do PlanificaSUS e técnica da SES, Priscilla Araújo, o projeto vai até dezembro de 2020 e envolve 25 facilitadores do estado e 11 tutores municipais. Ao todo, são 11 municípios participando da qualificação que terá oficinas de preparação no modelo de Ensino à Distância (EAD) e seis encontros presenciais. Durante o projeto, cada município terá uma unidade laboratorial de referência para executar as ações. A ideia é que essas unidades se multipliquem após a finalização do projeto. Profissionais da Atenção Primária em Saúde (Unidades Básicas de Saúde) e da Atenção Ambulatorial Especializada dos municípios formam o público-alvo da agenda.

Priscilla explica que a linha de cuidado escolhida para ser contemplada no PlanificaSUS foi a Rede Materno-Infantil por conta de alguns indicadores que precisam melhorar. “Precisamos fortalecer o pré-natal, porque sabemos que o que chega na maternidade é um reflexo do que deixa de ser assistido na atenção primária. A ideia não é trazer custos para os municípios, e sim organizar com o que se tem. Ou seja, pegar os atores envolvidos nesse processo, torná-los conhecedores da Rede e organizá-la para que ela se torne mais eficaz. A importância do Planifica para a saúde pública é imensurável”, afirma.

O secretário municipal de saúde de Mamanguape, Antônio Máximo Neto, afirmou que já havia iniciado no município uma reestruturação da Rede, mas ele acredita que essa proposta do PlanificaSUS torna a mudança mais robusta, com mais qualidade. “Estamos muito confiantes no sentido de que vamos poder reformular muitos processos e o fluxo de trabalho. Temos a expectativa de melhorar nossa resolutividade e, com o que vai ser posto nesse projeto, esperamos conseguir aplicar os resultados em outras áreas da saúde pública de Mamanguape”, observa.

Já a prefeita de Mamanguape, Maria Eunice, disse estar muito feliz porque o município está fazendo parte do projeto, pois, segundo ela, tudo o que vem para qualificar é de muita valia. “Precisamos acreditar no SUS, mostrar que ele existe com boa qualidade e essa é uma oportunidade única que a SES está oferecendo para o nosso município. E isso vai sim dar uma renovada e qualificada no nosso trabalho enquanto SUS”, pontua.

A consultora regional do Hospital Albert Einstein, Emanuela Brasileiro, afirmou que o PlanificaSUS já foi experimentado em outros 11 estados do Brasil e todos tiveram resultados positivos. “Atualmente estamos com mais de 300 municípios trabalhando essa proposta. Todo nosso esforço é para agregar valor ao usuário do SUS, garantir o cuidado integral. Hoje, aqui na Paraíba, estamos finalizando a fase preparatória e estamos iniciando a formação dos instrutores e facilitadores”.

Essa agenda do PlanificaSUS vai até esta terça-feira (9) com explanações sobre o projeto, realização de trabalho em grupos e avaliação.

Repórter PB

Destaques