Garoto de 10 anos disse que viu Jesus no hospital e ficou curado de uma rara doença

Em certa ocasião na vida de Jesus Cristo, descrita no livro de Mateus, capítulo 19, versículos 13 e 14,

Em certa ocasião na vida de Jesus Cristo, descrita no livro de Mateus, capítulo 19, versículos 13 e 14, pessoas que o rodeavam levaram crianças para que recebessem uma oração do Salvador. Os discípulos, porém, tentaram impedir a aproximação das crianças, aparentemente por não darem muita importância ao que pessoas tão jovens poderiam significar naquela ocasião.

Jesus Cristo então reagiu e disse: “Deixai vir a mim as crianças, não as impeçais, pois o Reino dos céus pertence aos que se tornam semelhantes a elas”.

Se tivermos como referência a ideia de que a intenção de Cristo foi demonstrar que as crianças são inocentes e verdadeiras, temos mais um motivo para acreditar que o testemunho de Thelonious Ziegelschmid-Sylvester, um garoto de 10 anos, é verdadeiro e digno de inspiração.

Ao fazer uso de um antibiótico, Thelonious desenvolveu a síndrome Stevens-Johnson, atingindo seu estágio mais avançado, conhecido como Necrólise Epidérmica Tóxica. A pele do corpo inteiro do menino começou à descamar e sua condição era de extrema gravidade.

“Ele estava ficando cada vez pior diante dos nossos olhos, você podia ver as bolhas se espalhando”, disse Tony Sylvester, pai Thelonious.

A vida de Thelonious mudou quando teve uma visão:

“Depois de um tempo, eu vi este homem em pé no canto da sala com uma túnica branca com uma barba”, disse o garoto, que descreveu: “Pele branca, barba castanha, cabelo castanho. Ele sorriu para mim e foi como se eu estivesse voltando para o meu corpo. Eu achei bem estranho, mas depois disso, fui apenas ficando melhor e melhor”, disse ele à rede WKRG.

“Eu fui ficando melhor a partir desse momento. Não seria ficar melhor e, em seguida, piorar, melhorar e então piorar. Seria apenas ficar melhor depois disso”, disse o garoto, que ao ser questionado se teria visto um anjo ou o próprio Deus, disse que era nisso que ele acreditava.

Os pais de Thelonious agora desejam fazer do seu filho um testemunho vivo de que Deus pode curar, aproveitando para conscientizar mais pessoas acerca da síndrome Stevens-Johnson. Com gospelmais

Repórter PB
Repórter PB

Comentários

Aviso legal: Todo e qualquer texto publicado na internet através do Repórter PB , não reflete a opinião deste site ou de seus autores e são de inteira responsabilidade dos leitores que publicarem.

Destaques