paraiba

Adriano Galdino disse que a primeira obra que Azevedo encontrou no Governo foi a “Operação Calvário; Áudio

O Presidente Adriano revelou também que a maioria dos deputados que compõe a bancada do PSB na ALPB, deixará o partido, e acompanhará Governador João Azevedo

O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, Adriano Galdino (PSB), prestou entrevista coletiva a Imprensa nesta quarta-feira (04) para ressaltar que os Deputados ligados ao PSB que não comungam com a decisão do ex-governador, Ricardo Continho no partido deixarão a legenda, inclusive, ele.

Adriano declarou como a legislação não permite que ele deixe de uma fez o partido, e terá que esperar a janela eleitoral em 2021, o PSB faria uma grande favor se lhe expulsasse nos próximos dias.

O Presidente Adriano revelou também que a maioria dos deputados que compõe a bancada do PSB na ALPB, deixará o partido, e acompanhará Governador João Azevedo.

Adriano disse que assim como os demais, também ainda não decidiu para qual legenda se filiarão. O Governador João Azevedo deverá anunciar a sua legenda partidária ainda em dezembro.

Sobre a consequência da saída dos deputados, e do Governador João do PSB, o Deputado Adriano historiou um comparativo desde o início, Azevedo vem passando por dificuldade, diferentemente do ex-governo de Ricardo que teve ajuda dos governos federais, Lula, e Dilma, enquanto João herdou turbulência, e inconstância do atual governo Bolsonaro que ainda não encaminhou recursos para execução de obras para a Paraíba. “As únicas obras construídas por João no Estado foram com recursos próprios”, completou.

O Presidente da ALPB, Adriano lembrou que as obras executadas no início do Governo Ricardo foram graças aos empréstimos financeiros deixados pelo ex-governador, Cássio Cunha Lima, que Maranhão quando assumiu o governo na cassação de Cássio não teve a capacidade de liberar esses empréstimos. “Ricardo assumiu, e liberou esses empréstimos, graça ao seu timbre administrativo, sua força de gestão conseguiu liberar quase um R$ 1 bi de empréstimos. E com esses recursos, ele fez: estradas, saneamento, adutoras, barragens, e por ai vai”.
Pontuando, e comparando as administrações, Adriano Galdino lembrou que diferentemente, João ao assumir o governo, a primeira “obra” encontrada foi a “Operação Calvário”. “Essa operação criou dificuldade para a gestão pública de João. Ainda João encontra o PSB dividido, e esse fogo amigo entra no governo, e João enfrenta dentro do Governo “um fogo amigo”, completou.

Diante de um quadro grave político, e econômico enfrentado pelo Governador João Azevedo nestes primeiros meses do seu governo, o deputado Adriano Galdino, classificou o atual governo do Estado, “um Messis”, se referindo ao Jogador da Seleção Argentina. “Ele tem sido eficiente em conduzir o Estado com todos os seus serviços em dia, construindo obras, terminando obras da gestão anterior. Neste momento, eu acho bom para Paraíba, e para os Paraibanos, é a gente manter a governabilidade da Paraíba, da Gestão de João Azevedo. E, esse é meu proposito como presidente, como fiz lá atrás, garantir que garantir a governabilidade do então governador, Ricardo Coutinho, (quando havia um conflito muito grande entre ALPB/Governo do Estado com o Presidente Ricardo Marcelo), quando eu assumi voltou a calmaria na relação Assembleia com os Poderes. Eu pude dar como presidente a governabilidade necessária para que Ricardo pudesse implementar suas políticas públicas que melhorou a vida e muito do povo paraibano”.

Ouça a entrevista completa aqui

Repórter PB

Destaques