Entorpecentes

Polícia realiza operação de combate ao tráfico e aprende 25 quilos de maconha na PB

Com os suspeitos, os policiais encontraram arma de fogo, munições, quantias em dinheiro e 25 quilos de entorpecentes

A Polícia Civil da Paraíba deflagrou, na manhã desta quarta-feira (20), uma operação na cidade de Picuí, localizada a 240 quilômetros de João Pessoa. O trabalho, coordenado pela 13ª Delegacia Seccional, com sede no município, resultou na prisão de três pessoas e na apreensão de um adolescente por envolvimento com o tráfico de drogas. Com os suspeitos, os policiais encontraram arma de fogo, munições, quantias em dinheiro e 25 quilos de entorpecentes.

De acordo com o delegado seccional de Picuí, Pedro Ivo Soares Bezerra, os trabalhos foram realizados no bairro de Limeira, onde também foram cumpridos mandados de busca e apreensão na casa dos suspeitos. Durante a operação, ocorreram as prisões de José Henrique Alves, José Jailson Lima e Maria das Graças Alves de Souza.

Os três foram autuados por crimes de tráfico de drogas e associação ao tráfico, previstos nos artigos 33 e 35 da Lei 11.343/06; associação criminosa, tipificada no Art. 288 do Código Penal Brasileiro, além do crime de posse ilegal de arma de fogo, previsto no Art. 12 da Lei 10.826/2003. O adolescente apreendido também foi levado para a delegacia, onde foi enquadrado de acordo com o Estatuto da Criança e Adolescente (ECA) e, em seguida, apresentado ao Poder Judiciário.

Na casa dos presos, foram apreendidos 14 tabletes de substância (cerca de 25 kg) semelhante à maconha, além de pedras de crack e um revólver Taurus, calibre 38, com munições. Os investigadores também localizaram sacos plásticos, uma balança de precisão e R$ 297,90 em dinheiro trocado, o que indica que os objetos são utilizados no tráfico de drogas.

“Com essa ação exitosa, decorrente de investigações e de levantamentos velados, a Polícia Civil consegue desarticular a ação de grupo que atuava fortemente no tráfico de drogas na região. É provável que a arma apreendida tenha sido utilizada para a prática de homicídios, razão pela qual serão pedidos os necessários confrontos balísticos”, declarou o delegado Pedro Ivo.

Repórter PB

Destaques