João Pessoa

NA CAPITAL - Cooperativas de agricultores assentados ganham espaço no comércio

As discussões sobre a inclusão das cooperativas, as novas normas de funcionamento e de ocupação do espaço foram iniciadas na quarta-feira (20)

A Central de Comercialização da Agricultura Familiar (Cecaf) João Pedro Teixeira, que funciona desde 2015 na zona sul da capital paraibana, vai passar a comercializar a diversificada produção de pelo menos duas dezenas de cooperativas da agricultura familiar paraibanas. Com o aumento do número de agricultores feirantes na Central, que antes do isolamento social chegava a cerca de 130 assentados e agricultores familiares de 24 municípios paraibanos, e, consequentemente, da oferta de alimentos, as feiras, realizadas todas as quintas e sábados, das 5h às 12h, devem passar a acontecer de terça a sábado.

As discussões sobre a inclusão das cooperativas, as novas normas de funcionamento e de ocupação do espaço foram iniciadas na quarta-feira (20), no auditório da Cecaf, em uma reunião com a participação de representantes das novas gestões da Central e da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano (Sedurb) de João Pessoa e de cerca de 30 entidades ligadas à União Nacional de Cooperativas da Agricultura Familiar e Economia Solidária (Unicafes) – Seccional Paraíba.

Uma das medidas a serem adotadas nas próximas semanas é a construção de um plano de divulgação das atividades desenvolvidas na Cecaf, segundo a chefe da Divisão de Comercialização da Agricultura Familiar da Sedurb, a assistente social Natália da Silva Beserra.

“Vamos transformar de fato o espaço, que é muito amplo, em um grande centro de comercialização da produção dos agricultores paraibanos. Queremos despertar esse gigante que está adormecido”, afirmou Natália. “Vamos fazer com que a Cecaf seja conhecida por toda a cidade, aumentando o número de consumidores”.

De acordo com o presidente da Unicafes-PB, o agricultor Jaciel Franklin Pereira da Silva, do Assentamento Canudos, no município de Sobrado, a participação das cooperativas na Cecaf vai contribuir fortemente com o escoamento e a comercialização da diversificada produção dos pequenos agricultores ligados a entidades como a Cooperativa dos Agricultores e Avicultores do Conde (Agriconde), a Cooperativa Regional dos Produtores Rurais Limitada (Coaprodes), a Cooperativa de Ovinocultores da Paraíba (Ovinocoop) e a Cooperativa dos Produtores e da Agricultura Familiar da Paraíba (Coopaf).

“Com a chegada das cooperativas no centro de comercialização, vamos transformar a atual feira em um real centro de distribuição de alimentos, com preços ainda mais acessíveis aos consumidores porque vamos ampliar a oferta de produtos vindos diretamente do campo. Também teremos um maior desenvolvimento da atividade agrícola em todo o estado e o aumento da renda dos pequenos agricultores e dos assentados da reforma agrária ligados a essas entidades”, disse Jaciel Franklin.

Vendas online

A nova gestão da Cecaf também deve manter um site criado especialmente para a venda dos produtos comercializados no espaço após a chegada da pandemia de Covid-19.

A criação do espaço virtual foi fruto de uma parceria entre a Prefeitura de João Pessoa, que, em conjunto com os agricultores, administra a Cecaf, o Centro de Informática (CI) e o Centro de Tecnologia e Desenvolvimento Regional (CTDR) da Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

O site permite o contato com produtores que oferecem aos consumidores frutas, verduras, hortaliças, tubérculos, ovos, galinhas, frutos do mar, bode, queijos variados, farinha, goma de tapioca, mel, temperos, biscoitos artesanais, bolos, doces e comidas típicas diretamente da zona rural.

 

Assessoria de Comunicação Social do Incra/PB

Repórter PB

Destaques