Manifestação

Servidores de Serra Redonda Protestam mais uma vez contra atraso nos salários

Desesperadas com a falta de dinheiro inclusive para alimentação, algumas servidoras detalharam o sofrimento que estão enfrentando

A situação dos servidores do município de Serra Redonda está ficando insustentável. Como em quase todos os meses anteriores nesta gestão, os trabalhadores seguem sem receber o salário em dia, neste caso, referente ao mês de outubro. Pais e mães de família estão sem ter como pagar as contas básicas e já falta alimento na mesa. Por esta razão, mais uma vez representantes do Sindicato dos Trabalhadores Públicos Municipais do Agreste e da Borborema (Sintab) e funcionários concursados da cidade protestaram na manhã desta segunda-feira, 19, na frente da Prefeitura, contra o atraso persistente.

Durante a manifestação, o diretor de Política e Formação Sindical, Franklyn Barbosa, lembrou que, conforme decidido em assembleia, os efetivos reivindicam que o salário seja pago dentro do mês trabalhado. “É um vergonha, certamente o prefeito está com seu salário em dia, os secretários estão com seus salários em dia, hoje é dia 19 e tem trabalhador que ainda não recebeu”, reforçou.

Desesperadas com a falta de dinheiro inclusive para alimentação, algumas servidoras detalharam o sofrimento que estão enfrentando, caso da merendeira Josinalda Soares, efetiva há 18 anos e que não conseguiu conter as lágrimas durante sua fala. “ Eu não estou pedindo esmola. Antes de vir para o movimento eu trabalhei, eu servi a merenda para os alunos, mas os meus dois filhos não tomaram café. É humilhante para uma mãe de família essa situação”, lamentou.

Respeitando a decisão de assembleia, os servidores que ainda não receberam seus salários estão respaldados para paralisar suas atividades profissionais desde já. "É triste demais o que os trabalhadores estão enfrentando. O Sintab está determinado a continuar cobrando o pagamento dos atrasados e lutando para que os próximos pagamentos sejam feitos dentro do mês trabalhado", destacou o diretor do sindicato em Serra Redonda, Abelardo Agra.

Repórter PB

Destaques