Programa

Sedh promove capacitação para coordenadores dos condomínios Cidade Madura

O programa, existente em seis municípios do Estado - João Pessoa, Campina Grande, Guarabira, Cajazeiras, Sousa e Patos

A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Humano (Sedh) realizou, nesta terça-feira (16), uma capacitação para coordenadores e técnicos dos condomínios Cidade Madura. O programa, existente em seis municípios do Estado - João Pessoa, Campina Grande, Guarabira, Cajazeiras, Sousa e Patos - voltado para idosos, tem servido de modelo para gestões de outros Estados. O último condomínio foi entregue na cidade de Patos, após processo de seleção realizado pela equipe técnica da Sedh.

Segundo a gerente operacional do Programa Cidade Madura, Magda Danielle Félix Lucindo, a capacitação consiste em alinhar junto aos coordenadores todas as ações do Programa Cidade Madura que vêm sendo desenvolvidas nos condomínios. “Além dos coordenadores, participam da capacitação os assistentes sociais que compõem a equipe técnica dos condomínios, quando esses não são coordenados por esses profissionais", explicou.

Magda Félix lembra ainda que em dezembro do ano passado a lei que regulamenta o Cidade Madura foi sancionada pelo então governador Ricardo Coutinho, e algumas mudanças precisaram ser processadas. “Com isso é necessário que os coordenadores tenham conhecimento para que as ações possam ser alinhadas. O programa continua em expansão, e a proposta do governador João Azevêdo é de que novos condomínios sejam construídos em outras cidades. O próximo município a receber o Cidade Madura deverá ser Monteiro", adiantou.

Por sua vez, a gerente executiva de Proteção Social Básica, Gilmara Andréa de Oliveira, informou que o objetivo da capacitação é nivelar as informações do serviço que é prestado aos idosos nesses condomínios, tendo em vista que o time de coordenadores é em sua maioria composto de assistentes sociais, que têm know how para cuidar das demandas advindas da pessoa idosa. “Na Sedh, a visão é de que quanto mais as coordenações estiverem afinadas, o trabalho nos condomínios será executado de forma igualitária e em todos eles, teremos um melhor atendimento aos nossos idosos. Portanto, a capacitação tem como função fazer com que os coordenadores compreendam o papel da Sedh nos Cidade Madura, gerenciados em parceria com a Companhia Estadual de Habitação Popular (Cehap), para que dessa forma possa ser feito um trabalho unificado dentro dos condomínios e melhorar sempre a qualidade de vida desses idosos", comentou.

Representando a Cehap, o coordenador estadual do Programa Cidade Madura, Wilker Camboim, afirmou que "é um momento ímpar para colocar os coordenadores em interação, haja vista que o Programa tem uma dinâmica totalmente diferente das demais unidades habitacionais desenvolvidas pela Cehap, por ser um condomínio voltado para idoso e a capacitação é importante para afinar a maneira que a equipe tem que trabalhar. Sabemos que os coordenadores são ligados à Sedh, mas a Cehap dispõe de equipe técnica in loco - no caso de João Pessoa. É um momento de esclarecer as atribuições da Secretaria e da Cehap, por ser uma demanda bem restrita", disse Camboim.

Condomínios Cidade Madura - Inaugurado no ano de 2014 na gestão do ex-governador Ricardo Coutinho, o Programa Cidade Madura é pioneiro em nosso país, quando se trata de habitação horizontal voltada exclusivamente para pessoas idosas. Atualmente o Estado da Paraíba possui seis unidades nas cidades de: João Pessoa, Campina Grande, Guarabira, Cajazeiras, Sousa e Patos, contemplando, assim, as principais sedes de regiões Geoadministrativas. Construído com recursos próprios, o Governo Estadual já investiu cerca de R$ 4,3 milhões. O referido Programa é gerido pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Humano (Sedh), em parceria com a Companhia Estadual de Habitação Popular (Cehap).

Cada condomínio possui 40 unidades habitacionais (horizontais), com espaço interno de 54 m², composto por: varanda (terraço), sala, cozinha, banheiro adaptado, dormitório e área de serviço, todas as residências seguem as normas de acessibilidade aos idosos. O condomínio dispõe também de áreas de convivências como: redário, espaço para prática de exercícios, além de área para cultivo de horta comunitária. Há um núcleo de saúde em cada Residencial com profissional de enfermagem trabalhando em regime de plantão, além de uma sala de curativos, enfermaria e repouso para plantonistas. A guarita na entrada do Residencial visa garantir a segurança dos moradores. Algumas particularidades foram acrescentadas ao projeto inicial. Os Condomínios de Guarabira, Sousa e Patos já possuem energia solar e garagens com cobertura.

Conforme a lei, os critérios para acesso ao Programa são: ter idade de 60 anos ou mais; não possuir casa própria; possuir inscrição na Cehap; renda mensal de até 05 (cinco) salários mínimos; residir sozinho ou com cônjuge; ter vínculos sólidos com a família; não há restrição quanto ao fato de possuir alguma deficiência, mas precisa ser independente e possa realizar suas Atividades de Vida Diária (AVD).

Repórter PB

Destaques