Duelo

Técnico diz que Alemanha teve cabeça para vencer e depender só de si; Veja

Atuais campeões bateram a Suécia de virada no sábado

Após a vitória sobre a Suécia por 2 a 1, neste sábado (23), no estádio Olímpico de Sochi, o técnico da seleção alemã, Joachim Löw, evitou falar sobre um possível duelo com o Brasil pelas oitavas de final da Copa do Mundo.

Com o triunfo, a Alemanha assumiu a segunda colocação do Grupo F, com três pontos -mesma pontuação da Suécia, agora terceira colocada, que leva desvantagem no confronto direto.

Assim, a atual campeã mundial precisa vencer por dois gols de diferença a Coreia do Sul para obter a classificação sem depender de outro resultado. Com duas vitórias, o México está na liderança, mas ainda corre risco de ser eliminado -necessita de um empate diante da Suécia.

Os dois jogos estão programados para a próxima quarta-feira (27), às 11h (horário de Brasília).

Os classificados do Grupo F vão enfrentar nas oitavas de final as duas melhores seleções do Grupo E, que conta com Brasil, Suíça, Sérvia e a já eliminada Costa Rica. Líder de sua chave, o Brasil hoje enfrentaria a Alemanha numa reedição da semifinal de 2014, quando o time brasileiro perdeu por 7 a 1, a pior derrota da história centenária da seleção.

"Agora eu não acho que é o melhor momento para falar nisso. Porque até onde eu sei, existe a possibilidade de Suíça e Sérvia também avançarem. A gente também vai jogar contra a Coreia do Sul para termos certeza de que vamos avançar", disse Löw.

Apesar da expulsão de Boateng aos 37 minutos do segundo tempo, o treinador elogiou o controle emocional do seu time, que praticamente conviveu durante toda a partida com uma possível eliminação precoce ou uma situação totalmente desconfortável para a última rodada.

A equipe só passou a depender de seu próprio resultado a partir do gol de Toni Kroos, aos 50 minutos da etapa complementar.

"O que apreciei foi que não perdemos a cabeça, não entramos em pânico por estar atrás. Precisávamos girar a bola, cansar os suecos e foi isso que aconteceu. Gostei do espírito do time que sempre acreditou que podíamos vencer essa partida", acrescentou Löw, que elogiou Toni Kross.

O jogador do Real Madrid errou um passe na etapa inicial que originou o gol sueco. A partir daí, a Alemanha teve que correr atrás para buscar a virada.

"Fiquei muito feliz por Kroos por que ele esteve envolvido no erro do gol sueco, teve uma infelicidade. Ele geralmente tem 100% de aproveitamento nos passes. Então muito fiquei feliz de ele marcar um gol vital para nós", completou. Com informações da Folhapress.

Repórter PB

Comentários

Aviso legal: Todo e qualquer texto publicado na internet através do Repórter PB , não reflete a opinião deste site ou de seus autores e são de inteira responsabilidade dos leitores que publicarem.

Destaques