Capacitação

Alunos da Rede Estadual de Ensino participam de formação avançada em robótica

Além dos estudantes do ensino médio, alunos da modalidade de Educação de Jovens e Adultos (EJA) também participam das capacitações.

A Secretaria de Estado da Educação e da Ciência e da Tecnologia (SEECT) realiza uma formação avançada em robótica para 82 alunos de seis escolas da 1ª Gerência Regional de Ensino. Além dos estudantes do ensino médio, alunos da modalidade de Educação de Jovens e Adultos (EJA) também participam das capacitações. As aulas começaram, na terça-feira (10), e terão duração de oito semanas.

Toda programação visa preparar os estudantes para competições de robótica. Segundo o coordenador de Robótica da Rede Estadual de Ensino, Thalles Albuquerque de Araújo, 120 pessoas estão envolvidas no projeto. “Essa capacitação é avançada e visa principalmente as competições de robótica. Nós capacitamos professores e alunos para darem essas formações. São 60 professores e 60 alunos monitores. Atualmente está acontecendo em seis escolas, mas estamos estudando para expandir no ano que vem”, explicou o coordenador.

Oportunidades –A experiência contribui para o desenvolvimento pessoal e profissional dos estudantes, fazendo com que novas portas possam surgir para eles no mercado de trabalho. Além disso, as capacitações em robótica para alunos de Educação de Jovens e Adultos (EJA) são pioneiras em todo o Brasil.

“Costumo dizer que a robótica é uma ferramenta transdisciplinar, que transcende currículos, conceitos e acima de tudo, traz o aluno a pensar no futuro. Temos alunos aqui que já pensam em estudar mecatrônica, alunos que são capazes de pensar em um projeto de vida envolvendo a robótica. É muito mais do que um robô, são sentimentos”, observa o coordenador Thalles Albuquerque.

Futuro – Quem comprova o que diz o coordenador é o estudante Silvio Ruan Cavalcanti, de 15 anos, aluno da Escola Estadual Cônego Francisco Gomes Lima que participa da formação. O jovem estuda robótica há um ano e já teve a oportunidade de participar de um campeonato nacional em São Paulo (SP). “Ainda estou pensando sobre meu futuro, não sei ainda o curso superior que vou fazer, mas uma coisa que tenho certeza é que terá robótica no meio. Nunca imaginei que fosse gostar tanto e tenho certeza que isso vai me ajudar na minha vida profissional”, planeja Silvio.

Repórter PB

Destaques