Mostra

Edição de novembro do Projeto Interatos tem atrações em João Pessoa e Patos

A primeira atividade é o workshop de dança Princípios de Butoh, com Luciana Elias (PE/SP) nos dias 2, 3 e 4, no auditório 6 do Espaço Cultural.

A Fundação Espaço Cultural da Paraíba (Funesc) realiza, de 2 a 10 de novembro, mais uma edição do Projeto Interatos - mostra e formação permanente de teatro, dança e circo. A programação do mês tem ações na área de formação e espetáculos na Capital e no município de Patos. A primeira atividade é o workshop de dança Princípios de Butoh, com Luciana Elias (PE/SP) nos dias 2, 3 e 4, no auditório 6 do Espaço Cultural.

 

Ainda na área de dança, há mais duas atividades programadas. No dia 3, às 20h, o palco do Teatro Santa Roza recebe o espetáculo “E se conversássemos?”, com o Ballet Jovem da Paraíba.

A parte de circo do Interatos tem parceria com o festival V Balaio Circense, que este ano traz como tema O Riso como Resistência. A principal atração é o espetáculo “O Circo sem Teto da Lona Furada dos Bufões”, com o grupo Dona Zefinha (CE). A abertura fica por conta de uma intervenção de palhaços feita por alunos da Escola Livre de Circo Djalma Buranhêm (Funesc). As apresentações acontecem no domingo (4), a partir das 19h, no Teatro Santa Roza. O acesso é gratuito.

A edição de novembro do Interatos termina com o espetáculo teatral “Ynio, Canto às Yabás”, como uma forma de referência ao mês da consciência negra. A apresentação será no sábado (10), no Galpão Cultural Fundap, localizado no município de Patos.

Parcerias e patrocínio - A Companhia Paraibana de Gás (PBGás), junto com a Brastex e a Fundação Espaço Cultural da Paraíba são parceiras na realização do Projeto Interatos, colocando a cidade de João Pessoa no roteiro das principais produções de teatro, dança e circo do país. Desde o ano passado, foi assinado contrato de patrocínio entre a PBGás e a Funesc para a realização do Projeto Interatos, que promove atividades permanentes entre os meses de março a dezembro, com espetáculos cênicos do Brasil e da Paraíba.

Dentro do projeto, serão desenvolvidos, ao longo do ano, atividades de formação e espetáculos de teatro, circo e dança com patrocínio da PBGás, Bradesco e Ministério da Cultura. O evento conta, ainda, com apoio da Rádio Tabajara, Hotel Ambassador e tem parceria com o Grupo Lavoura de Teatro.

Interatos - Realizado pela Fundação Espaço Cultural da Paraíba, o Interatos promove mensalmente apresentações e atividades formativas (oficinas, cursos, debates, rodas de conversa, seminários) com artistas paraibanos, nacionais e internacionais.

Sob gerência de Ângela Navarro, o setor de Dança tem programação regular nos equipamentos da Fundação Espaço Cultural José Lins do Rego (Funesc), complexo cultural com uma das maiores áreas construídas na América Latina, lugar central e seguro que possui entre seus equipamentos uma escola de dança, com cerca de 500 alunos.

Já a parte de Teatro tem coordenação de Suzy Lopes e mantém um curso anual de formação, além de oficinas e montagens teatrais. A gerência de circo tem à frente Diocélio Barbosa e conta com a Escola Livre de Circo Djalma Buranhêm, onde são realizados cursos de formação regulares e atividades lúdico-educativas para jovens, adultos, crianças e bebês.

Sinopses

"Ynio, canto às Yabás" - Conta as histórias da tradição Yorubá e da Mitologia dos Orixás Yemanjá, Nanã, Iansã e Oxum. YNIO é uma celebração à força feminina das yabás que se manifesta pelos elementos da natureza. A fertilidade de Oxum, as águas de Yemanjá, os ventos e raios de Iansã e a sabedoria de Nanã são contadas, nessa obra épica, por meio da dança, música (xirê) e contação de histórias. Acreditamos que o Divino não deve ser representado. Sendo assim, não é, pois, um espetáculo de representação de terreiros de Candomblé ou Umbanda, embora tenha sido referenciado por essas religiões, mas um espetáculo de celebração e saudação às grandes guerreiras que renderam histórias e inspiram formas diferentes de conceber a vida.

Workshop Princípios de Butoh com Luciana Elias (PE/SP) - A dança Butoh tem sua essência na cultura Japonesa. Nasce como movimento artístico após a segunda guerra mundial, como movimento de contra-cultura, vanguardista, num Japão em crise, que transitava entre valores tradicionais e aqueles que chegavam do ocidente. Teve como fundadores Tatsume Hijikata e Kazuo Ohno, artistas que necessitavam de uma dança que deixassem o corpo “falar”, fora de uma “bela” estrutura de dança nos moldes tradicionais. Uma dança viva, surpreendente e indagadora, cujo único limite era a imaginação do artista. Tinham o Butoh como um caminho de vida que através do corpo revela seus mistérios e memórias. Assim nasce a primeira escola de Butoh: o Ankoku Butoh, ou dança da escuridão. O escuro aqui referindo-se às áreas desconhecidas para o indivíduo, dentro dele mesmo, ou muito próximo dele.

Hoje são muitas as vertentes do Butoh, mas todas reiteram o convite para recuperar a expressividade do corpo através da escuta da alma ou essência. Eu recebi este convite em 1997, quando vi Kazuo Ohno dançar, e imediatamente reconheci o desejo de mergulhar neste universo de gestos sem forma, de poesia em movimento.

O encontro tem por objetivo abrir caminhos de busca e escuta do corpo, através de conceitos, exercícios de aquecimento, improvisações e trabalhos coreográficos que sustentam a dança Butoh. Serão três encontros, de quatro horas de duração - dias 2, 3 e 4 de novembro, das 9h às 13h. Os participantes devem ir com roupas confortáveis. Levar uma toalha de banho para algumas práticas corporais e lanche leve. Público alvo: a partir de 18 anos. Não precisa ter conhecimento prévio em dança.

E Se Conversássemos? - traz uma gama de coreografias que permite a troca de informações, olhares e sentimentos vividos através de um jogo corporal que faz uma ligação por meio de uma rede de conversas geradas por corpos que se movimentam, público que passa a viver um pouco do que os corpos traduzem por meio de movimentações que ora se alternam entre a delicadeza de um gesto simples e uma tempestade inesperada em um dia de sol. Permitindo assim, com que os olhares dos bailarinos e do público presente se encontrem nem que seja por um segundo, por uma respiração.

O Ballet Jovem da Paraíba traz para a cena um pouco das nossas vivências, dos sentimentos e do íntimo de cada um por meio de trabalhos autorais da própria Cia e outros de grandes nomes da dança mundial e internacional, mas, que se completam e se entrelaçam, contribuindo assim para um diálogo aberto, fluido, constante, dinâmico e com uma pluralidade de nuances. Direção: Denilce Regina | Coreografias: Denilce Regina, Maria Luiza Pires e Rodolfo Pereira | Bailarinos: Ludmila Viana, Emilly Mayra, Debora Duany, Heloisa Alves, Tâmara Ribeiro, Nicoly Fernandes, Beatriz, Kallyani, Junior Lorenço, Rodolfo Pereira, Maria Luiza Pires | Iluminação: Junior | Sonoplastia: Itamira Barbosa | Fotografia: Bruno Oliveira.

O Circo Sem Teto da Lona Furada dos Bufões - O circo sem teto da lona furada dos Bufões é uma comédia musical infantil que retrata a história de um circo mambembe nordestino tentando sobreviver no midiático mundo contemporâneo. Os palhaços “Bufão”, “Panfeto” e “Pafim”, regem a charanga tocando instrumentos exóticos ao vivo, fazendo gags, brincando com a plateia num tom despojado e teatral. Canções, palhaçadas, piruetas, mágicas, pernas de pau e outras “cositas”. A trupe faz de tudo para que a magia e a beleza do circo não cheguem ao fim, mesmo quando as atrações não passam de uma grande furada! Musical Infantil: 60 minutos. | Ficha técnica: Texto e Direção: Orlângelo Leal | Figurinos e Adereços: Joélia Braga | Elenco: Orlângelo Leal, Ângelo Márcio, Paulo Orlando, Joélia Braga, Samuel Furtado | Classificação etária: Livre.

Interatos - programação gratuita

Interatos/Dança

02, 03 e 04 de novembro – 09h às 13h – sala 06 – Mezanino 2

Workshop: Princípios de Butoh com Luciana Elias (PE/SP)

Público-alvo: a partir de 18 anos. Não precisa ter conhecimento prévio em dança. 15 vagas

Inscrições gratuitas: [email protected]

03/11, 20h - Teatro Santa Roza

Espetáculo "E se conversássemos?" com o Ballet Jovem da Paraíba

Interatos/Circo - Parceria com V Balaio Circense

04/11 - às 19h - Local: Teatro Santa Roza

Espetáculo: O Circo sem Teto da Lona Furada dos Bufões (Dona Zefinha, CE)

Abertura: Intervenção de Palhaços, por alunos da Escola Livre de Circo Djalma Buranhêm (Funesc)

Acesso: gratuito

 

Interatos/Teatro

10/11, 19h30 – local: Galpão Cultural – Fundap (Patos, PB)

Espetáculo: "Ynio, Canto às Yabás"

 

Repórter PB

Destaques