Você está aqui:
Senador Lira anda em toda as cidades, menos em Sousa; Até reunião com Tyrone faz em outro Município

O que os sousenses podem pensar de um senador que não anda na Cidade, ou nem mesmo procura dialogar com a população?

O que os sousenses podem pensar de um senador que não anda na Cidade, ou nem mesmo procura dialogar com a população?

Raimundo Lira (PMDB), desde quando assumiu o senador em 2014, que só esteve pelo menos o que se sabe, no último dia de campanha eleitoral municipal para anunciar que votava em André Gadelha para prefeito de Sousa. Depois, não mais foi visto neste Cidade.

O que se tem conhecimento que Raimundo Lira vem ao Sertão, passa voando por cima de Sousa, e pousa em Cajazeiras. Até uma reunião para falar com o prefeito de Sousa, Fabio Tyrone, convida para o encontro ser entre São José de Piranhas e Cajazeiras.

Os observadores políticos da Região até brincam com essa questão: “se soltarem Lira no Centro de Sousa, ele não consegue nem encontrar a saída, por que já não mais conhece a Cidade”.

Raimundo Lira tinha desaparecido da política, até conseguir ser suplente de Vitalzinho, que acabou depois, sendo indicado para Ministro do TCU. Lira apareceu na Política, porém suas decisões, até deixam a população em certo instante sem entender seu posicionamento, e coloca dúvida sua condição de representante do povo paraibano no senado.

Outro ponto que os observadores políticos criticam, no sertão não existe representante do senador para que possa ser seu porta voz de acesso ao cidadão. Assessoria do Senador é toda de Campina Grande, e João Pessoa, e anda de salto alto. Brindam com redoma de ouro o Senador que é pago com o dinheiro do povo em Brasília. Assim permanece o senador biônico Raimundo Lira representando os paraibanos em Brasília.

As eleições serão no próximo ano. Os paraibanos estão de olho em certos políticos caixas altas.

O povo deve ficar mesmo com a filosofia do Bezerra da Silva:

Ele subiu o morro sem gravata,
dizendo que gostava da raça,
foi lá na tendinha bebeu cachaça,
até bagulho fumou,
entrou no meu barracão

E lá usou lata de goiabada como prato,
eu logo percebi é mais um candidato
para a próxima eleição (2X)

Ele fez questão de beber água da chuva,
foi lá no terreiro pedir ajuda,
bateu cabeça no gongá,
mas ele não se deu bem
porque o guia que estava incorporado
disse esse político é safado
cuidado na hora de votar,
também disse, meu irmão

se liga no que eu vou lhe dizer,
hoje ele pede seu voto,
amanha manda os homens lhe bater.
podes crer (x2)

 

 

 

 


Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Repórter PB, não reflete a opinião deste Portal.