Você está aqui:
Sinais de recuperação: País começa a atacar seu maior drama social

Os novos números do Caged, o cadastro geral de emprego e desemprego, traçam um cenário alentador para os brasileiros

Os novos números do Caged, o cadastro geral de emprego e desemprego, traçam um cenário alentador para os brasileiros:

Começamos a atacar e superar o pior drama colhido na crise econômica: o desemprego!

Após 22 dois meses consecutivos de reduções do emprego, e com mais de 13 milhões de desempregados, fevereiro chegou soprando ventos mais favoráveis no mercado formal de trabalho.

Estancando uma tendência e apontando para a recuperação de um problema que provoca verdadeiro flagelo na família brasileira.

O desemprego – é importante que se diga - não é apenas um fenômeno de encolhimento da economia.

Por traz da frieza dos números – que há tanto tempo vinha sendo negativos – se descortina um drama particular incalculável:

Pois os homens e mulheres trabalhadores desse País dão de cara com sua maior humilhação – e ameaça – quando perdem a condição de levar o pão de cada dia para suas mesas.

O que estamos assistindo neste instante de recuperação é tão importante e estratégico para a economia que o próprio presidente Michel Temer resolveu anunciar os novos números do Caged.

E os dados são realmente animadores:

No mês passado foram gerados, no País, 35,6 mil novos postos de trabalho.
Grife-se e destaque-se: é a primeira vez desde o início de 2016 que o saldo fechou positivo!
A nova tendência também se repetiu na Paraíba, com redução do desemprego.
A média de demissões, que vinha superando a casa dos 6 mil mensais, baixou para o patamar de mil fechamentos de postos de trabalho.
A recuperação não é – claro - do tamanho que queremos e precisamos.
Mas é um começo.

Um bom começo, especialmente por estancar (repito) uma tendência que insistia em se manter negativa.

Considerando que fevereiro normalmente é um ruim para o mercado (em função do calendário curto e das festividades), os números monitorados pelo Caged soam ainda mais positivos.

Uma tendência que anima o mercado e, principalmente, o trabalhador.

Assim como as águas do São Francisco, o emprego está chegando.

E o Brasil, depois de tantas turbulências, dá sinais de que realmente encontrou a estrada para retornar aos trilhos.


Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Repórter PB, não reflete a opinião deste Portal.