Você está aqui:
Terapia utiliza o poder das mãos para recuperar a saúde, reduzir o estresse e até acelerar a cura de doenças

Esse é o pilar do método reiki, um sistema natural de harmonização energética que mantém ou recupera a saúde e reduz o estresse

A cura para muitos problemas físicos e emocionais pode ser acelerada se buscada, junto com o tratamento médico adequado, a sintonia espiritual com o universo. Esse é o pilar do método reiki, um sistema natural de harmonização energética que mantém ou recupera a saúde e reduz o estresse. O reiki pode ser combinado com a medicina tradicional e outras terapias, potencializando os seus efeitos. Ele é uma técnica de harmonização energética, que foi redescoberto pelo japonês Mikao Usui, no final do século 19.

Reiki é uma palavra japonesa, que combina "rei", que significa universal, referindo-se ao aspecto espiritual; e "ki", palavra usada para designar a energia vital que flui em cada organismo vivo. Reiki é um processo que trabalha o encontro das duas energias, a nossa individual e a do universo, trabalhando assim, o equilíbrio

O tratamento de Reiki tem como objetivo a saúde e bem-estar do indivíduo, em todos os níveis: consciência, mente e corpo. Através de um estado de relaxamento, a energia universal é canalizada pelo terapeuta (reikiano) e transmitida ao indivíduo através das mãos, sendo dirigida para os pontos energéticos. Esta energia atua de forma inteligente desbloqueando os pontos críticos, restabelecendo o fluir da energia vital. Quando o corpo enérgico está harmonizado e em equilíbrio, o próprio organismo é capaz de "fabricar" ou "dispensar" o que necessita para responder e manter este estado natural, de saúde e bem-estar.

A terapia funciona com a imposição das mãos: o terapeuta faz uma sequência de posições de mãos sobre o corpo do indivíduo para que transmita a energia e ele seja integralmente tratado. Pode haver ou não o toque físico, e se houver ele é suave, semelhante a um banho de luz. Depois de receber o Reiki, é natural sentir-se bem-disposto, energizado, como se acabasse de voltar de uma boa noite de sono. É um método indolor, relaxante e que deixa os pacientes muito tranquilos e confiantes.

De acordo com a psicóloga, professora de Yoga e mestre em Reiki, Ailla Pacheco, a terapia tem inúmeros benefícios para o paciente, principalmente em nível emocional, mental e espiritual. "O reiki acalma, relaxa, conforta, reduz o estresse, purifica o campo energético, elicia equilíbrio emocional, alivia a dor, melhora a circulação do sangue no organismo, ajuda no tratamento de doenças crônicas e desordens hormonais e acelera o processo de recuperação de cirurgias. Ele pode ser aplicado para combater males como o luto, depressão, ansiedade, bem como aumentar a autoconfiança, fortalecer o sistema imunológico e tratar pacientes que sofreram qualquer tipo de trauma.", conta.

Ailla explica ainda que o Reiki não substitui um tratamento médico, mas os dois tipos de tratamento podem e devem caminhar juntos, complementando e acelerando o restabelecimento da saúde. "O método Reiki, assim como outras terapias energéticas, é baseado no conceito do mundo espiritual, aquele que podemos sentir, mas não conseguimos ver e ainda assim, têm influência decisiva no nosso corpo, saúde e homeostase do organismo. Mas precisamos frisar que ele não tem vínculo com nenhuma religião e é comprovado cientificamente. A Organização Mundial da Saúde não só reconheceu como também recomenda a utilização do Reiki como método complementar para acelerar a cura de pacientes. Enquanto que a medicina tradicional trata a doença, o Reiki trata a causa, curando a doença. Na maior parte das vezes, o Reiki é utilizado como terapia integrativa, mas quando associado a tratamentos médicos, desenvolve resultados surpreendentes", explica.

A terapia vibracional ou energética do Reiki não substitui a medicina tradicional, e vice-versa. Cada uma delas atua em diferentes campos, unindo forças para melhorar as condições de vida dos seres humanos e do universo. Um reikiano (terapeuta) não faz diagnóstico nem age diretamente em doenças específicas, mas a terapia integra-se no processo de recuperação da saúde do receptor, tornando-o mais ágil e efetivo

Comprovação científica

Testes realizados pelo psicobiólogo da Universidade de São Paulo (USP), Ricardo Monezi, mostraram resultados positivos em camundongos com câncer que passaram pelo tratamento de Reiki. No experimento, a equipe de pesquisadores dividiu 60 camundongos com tumores em três grupos. O grupo controle não recebeu nenhum tipo de tratamento; o grupo "controle-luva" recebeu imposição com um par de luvas preso a cabos de madeira; e o grupo "impostação" teve o tratamento tradicional sempre pelas mãos da mesma pessoa.

Depois de sacrificados, os animais foram avaliados quanto a sua resposta imunológica, ou seja, a capacidade do organismo de destruir tumores. Os resultados mostraram que, nos animais do grupo "impostação", os glóbulos brancos e células imunológicas tinham dobrado sua capacidade de reconhecer e destruir as células cancerígenas.

A equipe de Monezi começou agora a analisar os efeitos do reiki em seres humanos. O estudo ainda não está completo, mas o psicobiólogo adianta que o primeiro grupo de 16 pessoas, apresenta resultados positivos com relação à qualidade de vida e diminuição de sintomas de ansiedade e depressão.

Meditação, arteterapia e Reiki passam integrar procedimentos do SUS

Meditação, arteterapia e Reiki agora fazem parte dos procedimentos oferecidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A novidade foi publicada no Diário Oficial da União em janeiro deste ano. A portaria do Ministério da Saúde também inclui musicoterapia, tratamento naturopático, tratamento osteopático e tratamento quiroprático. Todas essas práticas integrativas passam agora a fazer parte da Tabela de Procedimentos do SUS na categoria de "ações de promoção e prevenção em saúde" O SUS já oferecia algumas opções de práticas integrativas como práticas corporais em medicina tradicional chinesa, terapia comunitária, dança circular, yoga, oficina de massagem, auriculoterapia, massoterapia e tratamento termal.


Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Repórter PB, não reflete a opinião deste Portal.