Você está aqui:
Açúcar deve ser abolido da dieta das crianças, dizem especialistas

6 a cada 10 crianças com menos de 2 anos já comem alimentos ricos em açúcar

Pesquisas relacionadas ao comportamento alimentar infantil têm apontado a relação do surgimento de doenças na primeira infância com o consumo de alimentos ricos em açúcar como é o caso de biscoitos recheados, bolos, guloseimas em geral, achocolatados ou fórmulas adocicadas utilizadas no leite, entre outros.

Acredita-se que 6 a cada 10 crianças com menos de 2 anos já comem alimentos ricos em açúcar. Em dados da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), é destacado que 32,3% dos bebês nesta faixa etária já consomem refrigerantes ou suco artificial. Vale lembrar que os sucos artificiais são ricos em açúcar e sódio e não possuem quase nada de suco natural da fruta.

O ideal é que a criança seja mantida por leite materno até pelo menos 6 meses de idade e que a introdução alimentar seja a mais saudável possível. A má alimentação unida à falta de higiene dental é responsável pelo surgimento das cáries.

O portal Trocando Fraldas, especializado em assuntos em torno da maternidade e cuidados com a criança, explica que a cárie dentária em crianças ou cárie de mamadeira pode ser gerada na maioria dos casos, pelo hábito do bebê ou criança dormir tomando mamadeira, o que faz com que o açúcar presente no leite se aloje nos dentes, atuando na proliferação de bactérias. Tanto o leite materno quanto as fórmulas que o substituem possuem açúcar, por isso, é tão importante que haja higienização desde o nascimento da criança para que se crie esse hábito de cuidados antes do nascimento dos primeiros dentes.

Lembre-se: a prevenção é a chave para a saúde bucal infantil e deve ter início assim que o bebê nasce.


Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Repórter PB, não reflete a opinião deste Portal.