Você está aqui:
Sertanejo com 100 anos, revela que já matou muita Onça, hospedou Lampião, conta da sua longevidade; Assista

A TVRPB conheceu um sertanejo com 100 anos de vida. Nasceu em 1917. Aos 14 anos de idade, enfrentou a luta da vida

A TVRPB conheceu um sertanejo com 100 anos de vida. Nasceu em 1917. Aos 14 anos de idade, enfrentou a luta da vida. Com chibanca nas mãos conseguiu emprego de agricultor, e ajudou a criar irmãos.

A História de Seu João Balbino é linda. No dia 10 de junho completou seus 100 anos. Reuniu a família, netos, amigos, admiradores, em sua residência no Sítio Viturino, Município de São Francisco, interior da Paraíba para celebrar a data natalícia. Foi uma festa!

A TVRPB, através do Portal REPORTERPB esteve na residência de seu João Balbino. Ele falou de suas histórias. “Matei muita Onça por aqui. Minha Mãe hospedou muitas vezes Lampião em sua casa. Conversei muito com Frei Damião. Seu Luiz de Oliveira era homem muito sabido. Comprei um Carro, não sabia dirigir. Tem gente ainda me devendo as viagens que fizeram para Sousa até hoje, apesar que muitos já morrera”, revelou seu João Balbino em estado de risos. Seu maior hobby era criar gado.

Uma entrevista exclusiva com um “caboclo” autêntico, sertanejo, que revela suas histórias com muita lucidez, de forma tão espontânea que a gente começa a amar em primeiro momento.

Entre as pessoas ilustres convidas por seu João Balbino a sua festa de aniversário de 100 anos, afinal não é todo dia que se completa esse tempo, estavam: o ex-prefeito de São Francisco, José Rofrants, e o atual, Dr. João Bosco Filho.

Biografia de Seu João Balbino:

Essa é a história que nos faz compreender, a origem de um grande Homem, irei descrever:

Manoel Balbino da Silva natural de Seridó em busca de seu Amor, pois ali estava só. Conhece Maria Pastora, natural de Aparecida. Resolve junto com ela unir também sua vida.

E foi logo no dia 10 de junho no Sítio Viturino, em 1917, nasceu aqui um menino: João Balbino da Silva foi o Garoto chamado. Com uma missão difícil por Deus sempre abençoado. Passando alguns anos aquele Adolescente com apenas 14 anos ensinou a muita gente, o sentido de viver tendo em si a honestidade. Mostrou que tinha juízo, apesar de pouca idade.

Quando viu os seus Irmãos sem seu pai para cuidar, resolveu lutar por eles, tendo que trabalhar. Não podendo ir à escola, trabalhando em São Gonçalo (Sousa), segurando a chibanca com a mão cheia de calo. E com todo sofrimento conseguia se alegrar, por ver seus doze Irmãos poderem se alimentar.

E a morte de seu Pai foi uma grande lição, mesmo sendo analfabeto era um Homem de ação. E depois de algum tempo vivendo da agricultura e na criação de gado teve forte estrutura.

Conheceu a grande Sousa antes de ser Cidade, com locomóveis antigos e sem eletricidade. Lá por volta de 40, na debulha de feijão, no Sítio Pereiro Branco, conheceu sua paixão. Rosa Lopes da Silva foi também à premiada, João Balbino a escolheu para ser a sua amada.

E depois que se casaram, a família foi crescendo, oito filhos, dezoito netos foram logo aparecendo. E os vinte e quatros Bisnetos para acabar de completar e a sua burra branca que ele amava cuidar.

Nos forrós que João Balbino iria participar, o xote seria dança que não podia faltar. E agora este Senhor completa um centenário e será sempre lembrado, não só no aniversário.

Que pena que o Homem que está nesta nação só pode se eternizar lá no nosso coração. Viveu épocas difíceis que não sai da memória, mas, com muita alegria contra sempre esta história.

Parabéns pelo dia, és presente do Senhor. Queremos estar contigo na alegria e na dor. Sua presença aqui na terra nos traz a felicidade, pois durante todo tempo mostra sua honestidade. Que o Senhor sempre te dê esse amor no coração, e também entendimento, é Jesus a salvação.

Palavras da neta, Manoela Rodrigues.

VEJA AS DEMAIS FOTOS DO EVENTO NESTE LINK

Assista a Entrevista aqui


Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Repórter PB, não reflete a opinião deste Portal.