Você está aqui:
Renan recebeu meio milhão em propina e achou pouco, diz delator

Denúncia aparece em trecho de depoimento de executivo da Odebrecht; senador não comentou o assunto

Um dos executivos da empreiteira Odebrecht, Ariel Parente, afirma que o senador Renan Celheiros (PMDB-AL) reclamou após receber propina de R$ 500 mil em dinheiro vivo da empresa, em operação realizada em 2010. As informações são do BuzzFeed News Brasil.

"Ele achou pouco o valor", disse o delator aos investigadores ao explicar o motivo da insatisfação de Renan. O montante seria usado para a campanha do parlamentar, que atende pelo apelido de "Justiça" na planilha de pagamentos da empreiteira.

Ariel conta que se encontrou com Renan em Maceió. O peemedebista era então candidato ao Senado e seu filho, Renan Filho, à Câmara. O patriarca se irritou com o valor oferecido por Ariel , que decidiu entrar em contato com Cláudio Melo Filho, outro diretor da empreiteira que fechou acordo de delação.

"Em 2010, como consta da planilha entregue pela minha empresa ao Ministério Público, ocorreu uma contribuição financeira a Renan Calheiros, com codinome “justiça”. Apesar de me recordar desse fato e de o meu nome constar na referida planilha, não fui eu quem tratou com o Senador desta contribuição específica. Na planilha consta como responsável pelo pagamento Ariel Parente, tendo sido aprovada pelo DS João Pacífico", afirmou Melo sobre o episódio.

O montante de R$ 500 mil acabou sendo paga em duas parcelas, nos dias 10 de agosto e 10 de setembro de 2010, segundo Melo.


Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Repórter PB, não reflete a opinião deste Portal.