Você está aqui:
Justiça determina reeligação de energia pública de Lastro

Em decisão proferida nesta sexta-feira (03.03), o Juiz de direito José Normando Fernandes, que responde pela quarta vara da comarca de Sousa, concedeu

Em decisão proferida nesta sexta-feira (03.03), o Juiz de direito José Normando Fernandes, que responde pela quarta vara da comarca de Sousa, concedeu “Tutela de Urgência” (Liminar), em ação de obrigação de fazer, determinando o restabelecimento da energia de prédios Públicos da Prefeitura, CRAS, Secretária da Saúde e Delegacia de Polícia, cortada por ordem da Energisa na véspera do período de carnaval, em virtude de débitos da gestão anterior.

A Energisa determinou o corte alegando falta de pagamento, entretanto o prefeito Athaide Gonçalves Diniz efetuou o pagamento do mês de janeiro do corrente ano, requerendo o parcelamento dos débitos da gestão anterior, cujo pleito foi indeferido pela Energisa.

Visando não prejudicar o funcionamento dos órgãos públicos, o prefeito de Lastro, através da medida judicial e por intermédio dos advogados Johnson Gonçalves de Abrantes e Romero Abrantes Sarmento, conseguiram que a medida de urgência, quando o Juiz competente determinou, também, a “Energisa efetue imediatamente o restabelecimento do fornecimento de energia elétrica dos prédios públicos descritos na inicial, bem como se abstenha de suspender o fornecimento de energia em razão do débito ora discutido. Intime-se a demandada(Energisa) para dar cumprimento”, concluiu o magistrado.


Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Repórter PB, não reflete a opinião deste Portal.