Você está aqui:
Irã encerra busca por sobreviventes de terremoto que matou mais de 400

Presidente iraniano informou que governo "usará todos as suas forças para solucionar os problemas no menor tempo possível"

O Irã encerrou nesta terça (14) as buscas por sobreviventes do terremoto que atingiu o país no domingo (12), enquanto o número de mortos chegou a 445 no país, de acordo com a TV estatal -os números oficiais do governo apontam 407 mortos na última atualização. Outras 8 pessoas morreram no Iraque e 535 ficaram feridas, segundo o governo local.

O tremor de terra deixou ainda cerca de 7.300 feridos no Irã , que agora lutam para sobreviver à falta de luz e energia e ao frio que atinge a região.

O terremoto de magnitude 7,3 atingiu no domingo (12) atingiu cidades e vilarejos na área montanhosa da província de Kermanshah, que faz fronteira com o Iraque, quando muitas pessoas estavam em casa dormindo. Ao menos 14 províncias iranianas foram atingidas. A cidade de Sarpol-e Zahab foi a mais afetada, com 236 mortes.

"Mais pessoas vão morrer por causa do frio. Minha família vive próxima a Sarpol-e Zahab e eu não posso nem ir lá, não sei se estão vivos ou mortos", disse à agência Reuters Rojan Meshkat, 38, que mora na região. Pelo menos 30 mil casas e duas vilas na região foram destruídas pelos tremores.

O presidente do Irã, Hassan Rouhani, chegou na manhã desta terça-feira (14) à área atingida pelo terremoto e prometeu que o governo "usará todos as suas forças para solucionar os problemas no menor tempo possível".

A televisão estatal afirmou que milhares de pessoas estão se amontoando em acampamentos improvisados, enquanto outros passaram a segunda noite ao ar livre, com medo de mais tremores após 193 abalos secundários. Com informações da Folhapress.


Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Repórter PB, não reflete a opinião deste Portal.