Você está aqui:
Wilson cobra a ministro serviço de oncologia para Patos e solução de problemas na saúde da Capital

O deputado federal Wilson Filho (PTB) recebeu do ministro da Saúde, Ricardo Barros, a confirmação do cadastramento do serviço

O deputado federal Wilson Filho (PTB) recebeu do ministro da Saúde, Ricardo Barros, a confirmação do cadastramento do serviço de oncologia no Hospital de Patos e também da entrega de um relatório geral sobre a inspeção realizada pela Comissão de Seguridade Social, da Câmara dos Deputados, nas unidades hospitalares e de saúde de João Pessoa. O ministro participou, nesta quarta-feira (6), de uma audiência pública conjunta das comissões de Fiscalização Financeira e Controle e de Finanças e Tributação.

“Recebemos a garantia do ministro que será feito o cadastramento do serviço de oncologia na cidade de Patos. Uma luta nossa e do deputado Hugo Motta. Também tratamos sobre as inspeções realizadas em João Pessoa. Vamos aguardar o posicionamento do ministro para saber quais as providências que serão adotadas quanto às diversas irregularidades encontradas na saúde da Capital”, disse o deputado, que é presidente da Comissão de Fiscalização Financeira e Controle.

De acordo com Wilson Filho, entre as irregularidades encontradas pela Comissão de Seguridade Social nas unidades hospitalares e de saúde inspecionadas em João Pessoa estão: sala de cirurgias fechada, superlotação em enfermaria e pacientes aguardando por cirurgia há mais de um ano no Hospital Ortotrauma de Mangabeira, além de 40 máquinas de hemodiálise paradas no Santa Isabel. Também foram encontradas unidades de saúde em péssimas condições de funcionamento.

O relatório foi debatido e aprovado pelos deputados que compõem a Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados. Logo após, foi encaminhada ao ministro as Saúde para avaliação. “É com base nesse relatório que o ministro garantiu se pronunciar na próxima semana”, revelou Wilson Filho.


Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Repórter PB, não reflete a opinião deste Portal.