Você está aqui:
Santos não para negociações, mas prevê reforços só em junho

A prioridade do alvinegro é um meia

O Santos busca reforços, mas dificilmente uma nova peça chegará agora ao elenco. Sem opções no mercado nacional, o Peixe mira o exterior e deseja encaminhar negociações antes da reabertura da janela de transferências, em junho.

A prioridade do alvinegro é um meia, mas um volante e um centroavante estão nos planos. Até o momento, três contratações vieram, e os três são titulares: Dodô, Eduardo Sasha e Gabigol.

“Reforços só vamos poder a partir de julho, que é quando abre a janela. Isso não impede de se contratar antes. Estamos trabalhando. O único entrave que tem é que a temporada lá fora fecha em abril ou maio. E o mercado nacional está difícil”, diz o presidente José Carlos Peres.

“Virou meio que uma febre que o meia vai resolver o problema. Se meia resolvesse o problema, o Palmeiras teria sido campeão. Não é bem isso. Agora, que precisa, sim. Precisa jogador de meio campo, experiente, que dá sustentação para a meninada”, completou.

Para a armação, o Santos “namorou” Lucas Zelarayán, Marquinhos Gabriel e Paulo Henrique Ganso, mas não obteve sucesso. Os três podem (e devem) voltar à pauta em meados de 2018. Gazeta Esportiva


Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Repórter PB, não reflete a opinião deste Portal.