Você está aqui:
Cinema soviético: Mulheres que desafiaram as normas da URSS

Rússia continua celebrando tais atrizes como ícones da beleza feminina

Todas as mulheres soviéticas sonhavam ser semelhantes a elas e copiavam seu estilo. Os homens, por sua vez, almejavam ter a seu lado alguém parecido com elas. A Rússia, com efeito, continua as recordando como ícones da beleza feminina.

Olga Ostroumova é a Monita Vitti do cinema soviético. A artista se tornou famosa depois de protagonizar nos filmes épicos da URSS, tais como "Viveremos até segunda-feira" (Dozhivyom do ponedelnika) e "Auroras Nascem Tranquilas" (A zori zdes tikhie).

Após o êxito destas duas fitas, Ostroumova tirou um período de descanso de 2 anos, mas depois voltou ao grande palco artístico com o filme "Amor terreno" (Lyubov zemnaya).

Elina Bistritskaya é considerada como a Elizabeth Taylor soviética. Em numerosas ocasiões, ela foi nomeada como a mulher mais bonita da União Soviética. Um dos seus papeis mais importantes foi o de Aksinya no filme "O Don tranquilo" (Tikhy Don).

Margarita Terekhova era considerada como uma atriz multifacetada e de grande talento. Protagonizou filmes como "O Espelho" (Zerkalo), "Gare Bielorrussky", "Rússia ancestral" (Rus iznachalnaya). Não obstante, seu papel mais icônico é o de Milady na versão soviética de "Três mosqueteiros".

Larisa Guzeeva foi frequentemente comparada com a atriz britânica Lesley-Anne Down. Depois da sua estreia no filme "Romance cruel" (Zhestoky romans), a morena talentosa virou uma das atrizes mais conhecidas da URSS. Até o momento, ela continua sendo uma personalidade pública russa, apresentando um programa no maior canal de TV federal.

A Audrey Hepburn soviética, Natalia Varlei, interpretou o papel da esportista Nina na famosa comédia "A prisioneira do Cáucaso, ou as novas aventuras de Shurik" (Kavkazskaya plennitsa). Desde a infância, ela trabalhou em um circo como acrobata.

Svetlana Svetlichnaya se estreou como a mulher fatal Ana Sergeevna na fita "O braço de diamante" (Brilliantovaya ruka). Na atualidade, continua aparecendo em vários filmes russos, além de peças teatrais.


Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Repórter PB, não reflete a opinião deste Portal.