Você está aqui:
Vereador denuncia rombo de R$ 1,9 milhão da Previdência Municipal de Cajazeiras

Durante sessão do Poder Legislativo de Cajazeiras na tarde de noite desta segunda-feira (29), o Vereador, Moacy Menezes

Durante sessão do Poder Legislativo de Cajazeiras na tarde de noite desta segunda-feira (29), o Vereador, Moacy Menezes, da base oposicionista, apresentou documentos que apontam um rombo da Previdência Municipal de R$ 1,9 milhão.

Moacy referendou que esse montante trata-se aos quatro primeiros meses da Gestão do Prefeito, José Aldemir. O Parlamentar teme que esse rombo aumente, e que poderá prejudicar as reservas do Instituto da Previdência Municipal, deixando sérios problemas para os servidores.

O Vereador também mostrou documentos que fazem referencias com o Governo da ex-prefeita Denise Albuquerque que deixara o valor no dia 31 de Dezembro 2016 a importância de R$ 8,5 milhões. Atualmente esse valor estar em R$ 6,6 Milhões, gerando o déficit de R$ 1, 9 milhões.

O ex-vice-prefeito do Município de Cajazeiras, escreveu em sua cota no Facebook a seguinte declaração, resultado e preocupado com a situação apresentada pelo Vereador, Moacy Menezes. Leia

Ontem o vereador Moacir Menezes levantou um tema extremamente preocupante na Tribuna da Câmara Municipal. A atual administração está usufruindo da reserva financeira do IPAM (Instituto de Previdência de Cajazeiras). Em 31/12/2016 os servidores tinham reserva de R$8,5 Milhões, dinheiro este para garantir a aposentadoria dos servidores que contribuem ao longo de todos estes anos e também para futuros segurados. Já pelos dados extraídos do "PORTAL DA TRANSPARÊNCIA/Sagres" em 19/05/2017 este saldo diminuiu para R$ 6,6 Milhões, pasmem!!!

Acontece que a atual administração nos primeiros 4 (quatro) meses de sua gestão vem usando mês a mês esta importante reserva, criando um ROMBO NA PREVIDÊNCIA MUNICIPAL (Déficit) de R$ 1,9 Milhões.

E como se já não fosse GRAVE o uso desta reserva que nada mais é que uma segurança do servidor, a certeza de que ele terá o pagamento honrado de sua aposentadoria, essa mesma gestão que se diz governar do "jeito certo", deixou de repassar durante este mesmo período (janeiro, fevereiro, março e abril) o montante se R$3,5 Milhões da parte de segurado e patronal.

As consequências são gravíssimas, caso a gestão não cumpra seus compromissos com o IPAM, mantendo-se esta média dos quatro primeiros meses do primeiro ano de gestão, não chegará a dezembro próximo a reserva financeira acumulada nos ÚLTIMOS 20 ANOS, sendo estes recursos EXTINTOS, repito, até o final do ano em função da desordem financeira da atual gestão.

A situação é GRAVÍSSIMA, é MUITO GRAVE, com a palavra:

1. Diretoria financeira do IPAM.
2. SINFUMC
3. Secretaria da Fazenda Pública
4. Câmara Municipal de Cajazeiras que já vem fazendo sua parte.

Fonte: Portal da Transparência e TCE-PB
Com a palavra a Assessoria de Comunicação do Prefeito de Cajazeiras, Dr. José Aldemir.


Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Repórter PB, não reflete a opinião deste Portal.