Reporter PB

Opinião

Acidentes de moto e a severidade das lesões

A realidade vivida nas urgências e emergências dos Hospitais de Trauma, tem registrado um número elevado de vítimas de acidentes

A realidade vivida nas urgências e emergências dos Hospitais de Trauma, tem registrado um número elevado de vítimas de acidentes envolvendo motos. Em quase uma década, o número de mortos em acidentes de trânsito envolvendo motocicletas triplica no Brasil. Na região nordeste, por exemplo, 49% das vítimas mortas em acidentes de trânsito eram conduzidas por motos.

Os dados são do estudo “Retrato da Segurança Viária no Brasil”. O mestre em sociologia pela UnB (Universidade de Brasília) e consultor em segurança e educação para o trânsito, Eduardo Biavati afirma que o aumento no número de feridos e mortos por motocicletas pode ser explicado por vários fatores, a começar pela má formação de Condutores. É sensato imaginar que muitos dos acidentes podem envolver motociclistas experientes e prudentes no trânsito, mas certamente são casos fortuitos. A grande maioria dos envolvidos são condutores irresponsáveis e inconsequente para com as leis de trânsito. Conduzem motos alcoolizados, onde muitos são até menores de idade.

LESÕES DE TECIDOS MOLES DA FACE


As lesões dos tecidos moles da face reservam importantes cuidados quanto ao seu tratamento, diante da nobreza anatômica da região, que é rica em nervos, vasos sanguíneos calibrosos, glândulas salivares, ductos, olhos e anexos, por exemplo. Para tanto os Cirurgiões e Traumatologistas Buco-Maxilo-Faciais (BMF), os quais são treinados à assistir pacientes com essa situação clínica, são requeridos a terem cada vez mais treinamentos específicos quanto ao manejo das lesões dos tecidos moles da face, visado otimizar seus resultados cirúrgicos. Para tanto, técnicas de cirurgia plástica devem ser assimiladas pelos Cirurgiões BMF, como forma de enrequecimento técnico, considerando que muitas das lesões das quais tratamos assumem características singulares como perda de substância por exemplo. Nesse contexto consideramos importante o Cirurgião BMF ter conhecimeto sobre o processo de cicatrização das lesões dos tecidos moles e do comportamento biológico de reparo de cada natureza de tecido lesado envolvido no trauma. Pois só assim o profissional assistente ao caso poderá julgar qual a melhor conduta cirúrgica tomar visando uma melhor estética e função.

Nestas imagens não temos o propósito específico de relatar o caso clínico exposto, mas de apresentar um caso clínico por nós tratado na urgência, que retrata bem a severidade dos traumas de face dos quais o Cirurgião Buco Maxilo Facial deve estar apto a tratar. Este caso teve breve período de proservação devido o desinteresse do paciente em comparecer as demais consultas de retorno o que justifica a ausência de imagens de um pós-cirúrgico mais tardio. São apresentadas imagem que ilustram o quadro pré operatório e pós imediato, onde no pré evidencia-se diversas estruturas anatômicas comprometidas pelo trauma e no pós um processo de cicatrização em curso.

Dr. Valmir Braga / Cirurgião Buco Maxilo Facial

083- 9 9444-4521

 

Página:

http://www.reporterpb.com.br/noticia/opinio/2017/04/11/acidentes-de-moto-e-a-severidade-das-leses/60882.html