Reporter PB

Esportes

Prass busca melhor ano para passar Jailson: “Passado não vai me garantir”

Prass perdeu a condição de titular no ano passado, após fraturar o cotovelo direito durante a preparação da Seleção olímpica

Escolhido para conceder entrevista coletiva após o cancelamento da apresentação do atacante Willian, o goleiro Fernando Prass falou nesta terça-feira pela primeira vez sobre a disputa com Jailson. O jogador de 38 anos afirmou que se dedicará para fazer o seu melhor ano com a camisa do Palmeiras para superar a concorrência do colega de 35 anos.

“Sempre houve disputa. Nunca vi um goleiro titular absoluto desde que cheguei aqui. É difícil ter alguém como o Marcos, que era considerado o único titular. A disputa é no dia a dia. Será mais um ano em que lutaremos para o melhor goleiro jogar”, afirmou.

Prass perdeu a condição de titular no ano passado, após fraturar o cotovelo direito durante a preparação da Seleção olímpica. O goleiro Vagner assumiu a vaga em um primeiro momento, mas acumulou atuações irregulares e perdeu o posto para Jailson. O camisa 49 surpreendeu à frente da meta e foi campeão brasileiro invicto pelo Verdão.

“O passado não garante ninguém. Não vale o que aconteceu no ano passado ou na semana passada. O que garante é no dia a dia. São os treinos e o desempenho. Sempre encarei as coisas assim. Para mim, o correto no futebol é isso”, afirmou Prass, que buscará as melhores atuações da carreira para superar Jailson.

“Eu me preparo para isso. Fiz um trabalho programado pela comissão técnica para voltar fisicamente bem. Minha motivação nas férias era voltar para fazer o melhor ano da minha carreira, apesar de estar com 38 para 39 anos. Estou confiando nisso e no meu trabalho. As coisas vão dar certo”, disse.

Prass largou na frente de Jailson e foi titular no empate por 2 a 2 com a Chapecoense, no último sábado, na Arena Condá. Ele voltou a ser escalado no treino desta terça-feira na equipe cotada para enfrentar a Ponte Preta, no domingo, no Palestra Itália.

Questionado qual o diferencial para iniciar o ano no time principal, Prass procurou desconversar e fez piada com a situação. “Sou mais bonito e tenho mais cabelo que ele”, brincou, antes de jogar a responsabilidade para o técnico Eduardo Baptista. “Isso não cabe a mim analisar. É com a comissão técnica. Eu vou jogar e fazer o que for melhor para o Palmeiras e para ser escolhido como o número 1”, concluiu.

Página:

http://www.reporterpb.com.br/noticia/esportes/2017/01/24/prass-busca-melhor-ano-para-passar-jailson-passado-no-vai-me-garantir/58218.html